uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Guerra entre presidente da Câmara de Almeirim e ex-presidente da assembleia ainda não acabou

Guerra entre presidente da Câmara de Almeirim e ex-presidente da assembleia ainda não acabou

Sousa Gomes quer expulsar da assembleia o agora independente Armindo Bento por este faltar às sessões

Armindo Bento foi eleito para a assembleia municipal por um movimento independente depois da guerra com o seu ex-colega do PS e amigo, o presidente da câmara Sousa Gomes, mas ainda não compareceu nas sessões o que tem contribuído para a paz política. Apesar de as faltas terem sido todas justificadas, Sousa Gomes está a pressionar o presidente da assembleia para que seja retirado o mandato ao seu “inimigo”.

Edição de 07.03.2012 | Política
A guerra pessoal e política entre o presidente da Câmara de Almeirim e o ex-presidente da assembleia municipal, Armindo Bento, que era uma das pessoas mais próximas de Sousa Gomes, ainda não acabou. Quando se pensava que os desentendimentos entre os dois socialistas tinham esfriado com o afastamento de Armindo Bento da política activa, vem a saber-se que o presidente da autarquia ainda não está satisfeito. Agora está em causa o facto de o presidente da assembleia no anterior mandato, que acabou destituído por causa do conflito, andar a faltar continuadamente às sessões da assembleia, para a qual foi eleito nas últimas eleições pelo MICA, movimento de independentes ao qual aderiu.O presidente da câmara já fez chegar ao presidente da assembleia o seu desagrado pela situação. Sousa Gomes disse a O MIRANTE que Armindo Bento merece perder o mandato. E revela que tem insistido com o presidente do órgão, José Marouço, para que se tome uma posição. Mas até agora o assunto não foi levado a qualquer reunião e as faltas dadas pelo autarca do MICA têm sido justificadas. O afastamento de Armindo Bento nos últimos tempos tem contribuído para a paz política, mas isso pode agora estar comprometido. O deputado municipal, contactado por O MIRANTE, diz que se estão com saudades suas, o melhor é fazer a vontade a quem está preocupado e diz que vai estar presente numa das próximas assembleias. Armindo Bento era o quinto da lista do MICA à assembleia. O movimento elegeu quatro deputados municipais, mas um dos eleitos renunciou ao cargo. Armindo Bento foi chamado a tomar posse como deputado municipal. Mas não chegou a participar em qualquer assembleia, já lá vão cerca de dois anos. O eleito tem sido substituído e vem apresentando justificações para não estar presente, alegando que não está em Almeirim nas datas das sessões. Situação que tem incomodado o presidente da câmara. “Ninguém pode estar ausente desse órgão e ao mesmo tempo sentir-se como membro dele”, justifica. Sousa Gomes acusa Armindo Bento de fazer queixas ao Tribunal Administrativo sobre processos relacionados com a câmara municipal identificando-se como eleito da assembleia, quando nunca meteu os pés nas sessões desde o início do mandato. O visado diz a O MIRANTE que há muito tempo que deixou de apresentar queixas sobre alegadas irregularidades do município porque, sublinha, “os processos ou são arquivados ou prescrevem”. O presidente da câmara considera que se Armindo voltar agora ao órgão que fiscaliza a actividade da câmara se está perante “uma situação perfeitamente esquizofrénica”. Confrontado com a situação, Armindo Bento refere que é membro da assembleia “nos termos legais” e que tem faltado porque costuma estar ausente do concelho ou do país. O eleito, que chegou a ser o principal conselheiro de Sousa Gomes, costuma viajar para Inglaterra onde passa algumas temporadas por razões familiares. Mas não deixa de ser irónico com a posição daquele que foi seu grande amigo. “Estou a ver que estão preocupados com a minha ausência. E perante tanta preocupação obrigam-me a ir à assembleia. Tenho que ir para pelo menos matarem saudades”. Recorde-se que os desentendimentos entre os dois políticos agudizaram-se em 2007 com troca de acusações e tiveram o seu ponto alto quando Armindo Bento se manifestou contra a o projecto de Sousa Gomes de instalar uma prisão no concelho, investimento que entretanto foi suspenso pelo Governo.
Guerra entre presidente da Câmara de Almeirim e ex-presidente da assembleia ainda não acabou

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...