uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Antigas instalações do IVV em Alpiarça estão a cair aos bocados para dentro de ribeira

Antigas instalações do IVV em Alpiarça estão a cair aos bocados para dentro de ribeira

Curso de água que atravessa parte do centro da vila encontra-se cheio de entulho e moradores da zona temem as consequências caso chova muito.

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
Os edifícios do antigo Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) em Alpiarça estão a desmoronar-se e parte do entulho está a cair para o interior da ribeira de Vidais, um curso de água que atravessa parte do centro da vila. Os moradores confinantes estão preocupados porque se vierem chuvadas fortes o entulhamento represará a água que poderá entrar nos seus quintais e causar grandes estragos nos seus haveres.Os grandes depósitos em cimento e parte do telheiro onde se encontrava a balança estão a desmoronar-se para o interior da ribeira que passa no local. “A ribeira está a ficar completamente entulhada e o nosso maior receio é que venham algumas chuvadas fortes e a água se desvie e entre pelos quintais dentro levando tudo na enxurrada”, disse Eusébio Branha, o morador que vive do outro lado da ribeira, em frente aos degradados edifícios.Os moradores já fizeram chegar as suas preocupações à Câmara Municipal de Alpiarça e o presidente Mário Pereira disse a O MIRANTE que comunga das preocupações dos moradores, garantindo que a autarquia está a procurar respostas para resolver a situação.“Logo que tivemos conhecimento da situação começámos a procurar encontrar os responsáveis pelas instalações para os intimar a retirar as coisas que estão a entulhar a vala e a fazer a limpeza da margem do seu lado, mas infelizmente no Ministério da Agricultura ninguém nos soube dizer a quem pertencem agora aqueles espaços”, disse o presidente da autarquia.Mário Pereira garante que a câmara vai tomar um decisão rápida em relação ao problema, porque na sua opinião os moradores têm razão para estarem preocupados. “Se não tivermos uma resposta rápida do Ministério da Agricultura ou de outra entidade qualquer, vamos avançar com a limpeza da vala e debitaremos as despesas ao ministério”, garantiu acrescentando que quanto aos edifícios pouco mais pode fazer do que lamentar o seu abandono. Pouso de toxicodependentesAs antigas instalações do IVV estão ao abandono um pouco por todo o país, mas estas de Alpiarça chegaram a um ponto extremo de degradação. O complexo na Rua Afonso de Albuquerque, segundo os moradores da zona, serve actualmente de porto de abrigo a toxicodependentes. “Têm roubado tudo o que ali havia de valor. Várias vezes foram vistos a partir materiais para dali tirarem o metal que tinham no seu interior, os fios eléctricos foram todos arrancados, é uma pouca vergonha a que ninguém deita a mão”, disse um dos moradores.“Há uns tempos atrás chegaram a deitar fogo a um dos edifícios, só arderam os tacos do chão e algumas portas e janelas, os bombeiros acudiram a tempo. Mas nós aqui ao lado vivemos sempre em sobressalto”, afirma outro morador.
Antigas instalações do IVV em Alpiarça estão a cair aos bocados para dentro de ribeira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...