uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Anulado concurso para criar plataforma 3D do concelho de Santarém

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
A Câmara de Santarém desistiu de criar uma plataforma tecnológica tridimensional - Projecto 3D Santarém, que iria permitir aos seus serviços viajar pela realidade do concelho em ambiente tridimensional através da integração de imagens de satélite e imagens aéreas ortorectificadas (ortofotomapas). O protesto de dois concorrentes na fase de concurso público e o não financiamento do projecto com fundos comunitários levaram a autarquia a deixar cair o processo, que custaria no total 270 mil euros. Maria Teresa Azoia, vereadora da câmara, possui hoje o pelouro da modernização administrativa mas a iniciativa partiu do presidente da autarquia, Francisco Moita Flores. “Entendeu-se que tendo sido apenas considerada elegível uma de quatro candidaturas do SAMA, e com as dificuldades financeiras sentidas pela autarquia, devia ser colocada de parte”, refere a vereadora a O MIRANTE.O projecto foi enquadrado no âmbito do programa Sistemas de Apoio à Modernização Administração (SAMA), comparticipado por fundos comunitários, num conjunto de quatro candidaturas, tendo a desmaterialização das reuniões de câmara (com a disponibilização da documentação a ser feita em plataforma digital) sido a única a ir por diante.O concurso foi publicado em Diário da República em 17 de Julho de 2008 com o nome de “Fornecimento, montagem e instalação de uma plataforma tecnológica tridimensional - Projecto 3D Santarém”, tendo sido decidida a sua anulação por despacho assinado por Moita Flores em 19 de Julho de 2011, com publicação no mesmo Diário em 29 de Setembro desse ano.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...