uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Estacionamento pago em Azambuja aprovado com críticas da oposição

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
Não foi pacífica a votação da proposta de criação de estacionamento pago no centro de Azambuja, na última assembleia municipal. Vários deputados municipais defenderam que a primeira meia hora de estacionamento devesse ser gratuita, como forma de estimular o comércio. O presidente da câmara, Joaquim Ramos (PS), disse que para ser viável o projecto não pode dar “borlas” aos condutores.A proposta de criação de estacionamento pago no interior da vila, a ser concessionada pela Empresa Municipal de Infra-estruturas dea Azambuja (EMIA), foi aprovada com os votos favoráveis do Partido Socialista e os votos contra de toda a oposição (CDU, Bloco de Esquerda e Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra). A coligação defendeu que a primeira meia hora seja gratuita para potenciar o comércio.Daniel Claro, do Bloco de Esquerda, frisou que a criação da primeira meia hora gratuita “não é impossível de realizar do ponto de vista técnico” e lembrou que outros municípios do país já o fazem para estimular o comércio. “Todo este processo foi lançado como uma tentativa desesperada de salvar a EMIA”, acusou. Mesmo dentro da bancada socialista surgiram dúvidas sobre a matéria. Dina Patrício (PS) sugeriu uma “benesse” para os condutores que não estacionem no centro da vila. Lavado dos Reis (CDU) criticou o ordenamento do estacionamento e criticou a falta de lugares reservados para médicos e utentes próximo do centro de saúde da vila.“Para ser financeiramente viável não podemos andar a distribuir borlas por toda a gente. Temos de descer as coisas para um limite sustentável e viável. A norte da rua dos Campinos todo o estacionamento será gratuito. O melhor é vir a pé para o centro”, afirmou Joaquim Ramos. O eleito David Mendes, da CDU, considerou “inacreditável” que não existam alternativas sérias ao estacionamento e acusou todo o projecto de ser uma estratégia para “sacar o máximo possível” às populações numa altura de crise económica.Recorde-se que os moradores da vila vão ter estacionamento gratuito e de duração ilimitada dentro da vila mas apenas em alguns parques de estacionamento, ainda a definir. Para isso terão de solicitar à EMIA um cartão de residente que lhes permitirá estacionar sem pagar. Será atribuído um máximo de dois cartões por habitação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...