uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Isenção de taxas para fomentar ligação à rede de esgotos de Paço dos Negros

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
Quem requerer nos próximos três meses as ligações das suas casas aos novos ramais de esgotos de Paço dos Negros, Almeirim, não vai pagar as taxas respeitantes ao serviço. A garantia é do presidente do conselho de administração da Águas do Ribatejo e presidente da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes (PS), que diz tratar-se de uma política da empresa intermunicipal de capitais unicamente públicos para fomentar a rápida ligação aos ramais. Os munícipes de Paço dos Negros têm estado a receber cartas da empresa a informar que a partir de Maio começam a ser cobradas as tarifas de saneamento que até agora não eram requeridas porque grande parte da população estava servida por fossas sépticas que agora devem ser desactivadas. A Estação de Tratamento de Águas da localidade que pertence à freguesia de Fazendas de Almeirim ainda não entrou em funcionamento porque ainda não foi feita a ligação da energia eléctrica, mas Sousa Gomes diz que a situação deve estar resolvida durante este mês de Março. Alguns moradores têm levantado preocupações relativamente ao facto de as suas casas estarem numa quota mais baixa que a rede de esgotos agora implementada. Samuel Tomé, morador, foi à última sessão da assembleia municipal chamar a atenção para esse facto, prevendo que o custo das obras para fazer a ligação da sua casa à rede de saneamento seja bastante dispendiosa. E sugeriu que seja a Águas do Ribatejo a assumir essas despesas. Em declarações a O MIRANTE, Sousa Gomes diz que se está a estudar uma solução para os casos de habitações em quotas mais baixas e que pode passar por implementar sistemas para bombear as águas residuais. Pode ser instalada uma bomba em cada casa ou uma para servir várias, salienta. Quanto aos custos, o presidente da empresa admite que estes possam ser repartidos, assumindo a Águas do Ribatejo uma parte das obras para ligar as casas em terrenos mais baixos à rede. “É um caso que vamos estudar”, realça.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...