uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

PS volta a chumbar auditoria às contas da Câmara do Cartaxo

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
A Câmara do Cartaxo não vai contratar uma auditoria externa para analisar as contas do município como pretendia o PSD com carácter de urgência, apoiado por CDU e BE. A maioria socialista na assembleia municipal chumbou a proposta dos sociais-democratas, à semelhança do que já acontecera no executivo municipal. A justificação dada pelos eleitos socialistas na câmara e assembleia é a de que não será necessária a auditoria tendo a câmara já sido informada que vai ser alvo de uma inspecção ordinária por parte da Inspecção-Geral das Autarquias Locais (IGAL).A oposição lembrou que a IGAL analisa apenas procedimentos administrativos e não a situação economico-financeira da autarquia. Para o PSD o princípio da transparência deve nortear a gestão dos dinheiros públicos, pelo que uma auditoria externa deve ser assumida como um elementos de gestão, seja para entidades privadas ou públicas. Segundo Vasco Cunha, a “única certeza que existe é que a Câmara do Cartaxo está falida, que as receitas não chegam para custear os compromissos correntes e que os orçamentos dos últimos anos se ficam por 30 por cento de execução”. Pelo BE, Odete Cosme lembrou que, se há dinheiro para pagar centenas de milhares de euros em ajustes directos referentes a estudos sem consequências para o município, também haverá para realizar uma auditoria externa. António Pego (PS) desdramatizou o valor da dívida da câmara quando comparada com a de municípios liderados por PSD, CDU e BE, como Santarém, Chamusca e Salvaterra de Magos, para evidenciar que só há dívida porque há muita obra feita. Perante a enxurrada de críticas, o presidente do município, Paulo Varanda (PS) reconheceu as dificuldades mas referiu que o Cartaxo não é uma ilha. “Tivemos um decréscimo de quatro milhões de euros por ano nas receitas, não é brincadeira”, exemplificou. E aludiu aos recentes dados do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses referente a 2010 para realçar que o Cartaxo aparece em vários itens com indicadores positivos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...