uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Restrições ao trânsito nas estradas do campo da Golegã já fizeram “vítimas”

Restrições ao trânsito nas estradas do campo da Golegã já fizeram “vítimas”

A Agrotejo - União Agrícola do Norte do Vale do Tejo já passou mais de 800 dísticos para circulação nocturna nas estradas do campo da Golegã e mesmo assim não evitou que alguns agricultores já tivessem sido multados pela Guarda Nacional Republicana.

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
Circular nas estradas de campo na zona da Golegã entre as sete da tarde e as sete da manhã só está autorizado a quem tiver um dístico específico, após a Câmara da Golegã ter proibido o trânsito nessas vias para evitar os roubos de cobre, equipamentos de rega e outros materiais utilizados na agricultura. A associação de agricultores Agrotejo - União Agrícola do do Norte do Vale do Tejo, entidade credenciada pela autarquia para a emissão desses livres-trânsito, já passou mais de 800 dísticos mas mesmo assim a GNR já autuou alguns utilizadores por não estarem munidos do respectivo dístico.Seja como for, os agricultores estão de acordo com a medida implementada pela autarquia. “Pensamos que é mais uma medida preventiva. Os roubos e até vandalismo nos equipamentos que temos no campo tornaram-se recorrentes nos últimos tempos, causaram-nos grandes prejuízos, por isso aceitamos estas medidas sem restrições pois podem ajudar a diminuir os roubos”, disseram alguns agricultores presentes no encontro da Agromais no dia 29 de Fevereiro.Os agricultores que falaram com O MIRANTE estranham no entanto o elevado número de dísticos passados. “Não são só os oitocentos passados pela Agrotejo, há outros passados pela câmara, é muita gente a poder circular naquelas vias. Gostávamos que houvesse mais alguma selecção, vamos ver até onde é que vai o condicionamento. Agora ainda é cedo para chegarmos a uma conclusão”, disseram.O único lamento que ouvimos foi o facto de alguns agricultores já terem sido multados por circularem sem dístico nas estradas durante as horas de condicionamento. “A GNR está mais atenta e não pode abrir excepções. Quem se atrasou a pedir o dístico teve azar”, disseram os agricultores. Medida suscitou curiosidade noutras paragensNesse mesmo encontro, o dirigente da Agrotejo Mário Antunes disse a O MIRANTE que a associação apoia todas as medidas que beneficiem a segurança dos agricultores e do espaço rural. “Esta é uma medida que conjuntamente com outras vai seguramente ajudar a fazer essa segurança”, disse.A Agrotejo considera que a medida tem algumas limitações, mas é necessária. “É uma medida para a qual há já agricultores e entidades de outros concelhos a perguntarem-nos como é que está a funcionar, para poder vir a ser aplicada noutras regiões. É uma mais uma forma de prevenção que esperamos contribua para a segurança dos equipamentos dos agricultores”, disse Mário Antunes.“Neste momento já há mais de oitocentos veículos acreditados a circular nas estradas onde existe o condicionamento. Os agricultores, pescadores e caçadores percebem perfeitamente que esta medida era necessária face aos prejuízos avultados que estavam a acontecer diariamente”, acrescentou o dirigente.O requerimento para aquisição do dístico é feita ao presidente da câmara e a Agrotejo, tendo por base o conhecimento que tem dos agricultores, atesta essa profissão e também se têm ou não necessidade de passar nas estradas condicionadas. “Quando aparecem algumas pessoas que não conhecemos remetemos de volta o requerimento para a câmara e aí a decisão passa para o presidente”, afirmou Mário Antunes.Para o dirigente da Agrotejo ainda é muito cedo para se fazer um balanço desta acção. “O que se pode dizer neste momento é que as pessoas perceberam a importância da medida, respeitam-na e estão confiantes que esta medida que os vai beneficiar”. A GNR é também uma instituição importante na implementação desta medida e Mário Antunes diz saber que tem feito algumas “visitas” nocturnas. “Sabemos que algumas pessoas foram multadas por não terem dísticos”.
Restrições ao trânsito nas estradas do campo da Golegã já fizeram “vítimas”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...