uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Unidade de Cuidados Continuados de Coruche aguarda acordo para entrar em funcionamento

Instalações estão prontas desde final de 2011, faltando a luz verde da Administração Regional de Saúde

Valência com capacidade para 30 utentes e possibilidade de alargamento para o dobro, só pode começar a funcionar quando o protocolo for assinado.

Edição de 07.03.2012 | Sociedade
A Santa Casa da Misericórdia de Coruche (SCMC) tem pronta, desde o final de 2011, uma Unidade de Cuidados Continuados que aguarda a assinatura de um acordo com a Administração Regional de Saúde para começar a funcionar, disse fonte da instituição. Manuel Sombreireiro, membro da mesa da SCMC, disse à Lusa que a unidade, com capacidade para 30 utentes (15 de média e 15 de longa duração) e possibilidade de alargamento para o dobro, só pode começar a funcionar quando o acordo for assinado.“Estamos aflitos, porque temos compromissos bancários que assumimos para fazer a obra e precisávamos que entrasse em funcionamento se possível já amanhã”, afirmou, adiantando que a última indicação que recebeu da ARS de Lisboa e Vale do Tejo é a de que o acordo será assinado no princípio de Maio.Contactada pela Lusa, a ARS-LVT confirmou que a data prevista para a inauguração da Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia de Coruche é 2 de Maio, não adiantando os motivos porque não acontece mais cedo.Segundo a ARS-LVT, actualmente existem cerca de 600 doentes a aguardar vaga para todas as tipologias de cuidados continuados integrados e para integrarem unidades da região de Lisboa e Vale do Tejo.“Na região de Lisboa e Vale do Tejo espera-se a abertura de novas unidades ainda para este ano, mas não estão ainda determinadas as datas”, adiantou a fonte da ARS-LVT.De acordo com os dados facultados, na região de Lisboa e Vale do Tejo actualmente existem 157 lugares na tipologia de convalescença, 356 lugares na tipologia de média duração e reabilitação, 571 lugares na tipologia de longa duração e manutenção e 63 lugares na tipologia de cuidados paliativos.Manuel Sombreireiro afirmou que a Misericórdia de Coruche tem já contratadas parte das cerca de 30 pessoas que irão trabalhar na Unidade de Cuidados Continuados, frisando que, em cada dia que passa, está a ser usado dinheiro necessário para manter os perto de 200 idosos que a instituição apoia.Só faltam os utentesA Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Coruche custou 2,5 milhões de euros, tendo recebido uma comparticipação de 700 mil euros da administração central (120 mil ainda por pagar), tendo a Misericórdia conseguido financiamento através da hipoteca de parte da herdade onde se situa a UCC e o lar, doada por uma benemérita de Coruche, disse.“Está equipada de tudo. Não falta nada, só os utentes”, afirmou Manuel Sombreireiro, frisando que o equipamento foi feito de forma a poder duplicar a sua capacidade, para as 60 camas. Segundo disse, esta UCC, que vai integrar a Rede Nacional de Cuidados Continuados, tem já contratados dois médicos, cinco enfermeiras, um fisiatra, uma assistente social e uma administrativa e “apalavradas” mais 15 enfermeiras, algumas das quais se encontram desempregadas.O edifício foi construído seguindo princípios de boas práticas energéticas, tanto ao nível do aquecimento (com recurso à geotermia) como da iluminação (que tem em conta, por exemplo, as limitações dos doentes com Alzheimer) e dos equipamentos, estando dotado de ginásio, “jardim terapêutico”, gabinete de terapias e electroterapia, entre outros, sublinhou.A SCMC tem actualmente 80 idosos no lar _ e uma lista de espera de 570 -, dando ainda assistência domiciliária a cerca de 140 (dos quais apenas 70 com apoio da Segurança Social), afirmou, sublinhando que, dada a extensão do concelho, os carros que prestam este serviço fazem uma média de 11.000 quilómetros por mês. “Todos os meses estamos a gastar 1.500 euros em gasóleo, quando há uns meses gastávamos 900 euros”, disse.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...