uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Câmara de Santarém desiste de concurso público para aluguer de 46 automóveis

Autarquia optou por alugar 27 viaturas por ajuste directo que, segundo a vereadora das finanças, garantem a operacionalidade dos serviços da autarquia.

Edição de 21.03.2012 | Sociedade
A Câmara de Santarém decidiu não adjudicar a contratação do aluguer de 46 veículos automóveis, para a qual havia lançado um concurso público em Agosto do ano passado, por entender que as 27 viaturas entretanto contratadas por ajuste directo à empresa Europcar em Janeiro de 2012 garantem para já a operacionalidade dos serviços, embora com algumas limitações. Resta saber o que a autarquia fará após expirar este contrato, que tem a duração de 5 meses e custou 69.235 euros, conforme se pode constatar na página dos contratos públicos online.Meses antes, em Outubro, o executivo já tinha votado outra proposta de não adjudicação para o mesmo efeito, dessa vez baseando-se no facto de as duas propostas submetidas a concurso não preencherem todos os requisitos, por apresentarem propostas com preços contratuais superiores ao preço base do concurso, que era de 650 mil euros. Uma das propostas era de 831 mil euros e a outra de 912 mil euros. O período previsto para aluguer das viaturas era de quatro anos. Os dois concorrentes não apresentaram quaisquer reclamações na plataforma de contratação pública utilizada pelo município. A autarquia teve nos últimos quatro anos em vigor um contrato de aluguer de 41 viaturas que visou substituir parcialmente o seu velho e desgastado parque automóvel. A adjudicação foi entregue à empresa VSC _ Aluguer de Veículos sem condutor Lda., ligada ao grupo Millenium BCP, pelo valor de 564 mil euros mais IVA. A vereadora com o pelouro financeiro, Catarina Maia, justificou que após o aluguer por ajuste directo das 27 viaturas à margem do concurso verificou-se que não se justificava continuar com o mesmo, pois a operacionalidade dos serviços ficava garantida com menos veículos e consequentemente menos custos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...