uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Moradores de São Domingos dizem de sua justiça

Edição de 21.03.2012 | Sociedade
Jorge Miguel, 36 anos“Falta uma esquadra da PSP para tornar o bairro mais seguro”Jorge Miguel sente-se inseguro na maior urbanização escalabitana e onde reside há vários anos. Diz que falta policiamento e que este é um problema “desde sempre”. A sua casa já foi assaltada durante a noite mas a polícia nunca apanhou os ladrões. “Existe falta de patrulhamento para dissuadir os criminosos”, afirma, acrescentando que faz falta uma esquadra da PSP em São Domingos.O pedreiro diz que os espaços de lazer e as zonas de estacionamento estão melhores assim, como a iluminação pública, embora defenda que as ruas possam ter mais luz o que transmitiria um pouco mais de segurança a quem circula nessas artérias durante a noite.Sandra Ferreira, 35 anos“Existe falta de limpeza em alguns locais”Moradora em São Domingos há cerca de 13 anos, Sandra Ferreira nota algumas diferenças no bairro nos últimos anos. O estacionamento está mais ordenado mas existem menos lugares de estacionamento, o que nem sempre facilita a vida a quem vive ali. “Eu sou menos prejudicada porque tenho lugar de garagem mas muita gente queixa-se da falta de estacionamento”, afirma, acrescentando ainda que a confusão que se gera com o trânsito e o estacionamento se deve também ao civismo das pessoas. “Muitas não têm cuidado e estacionam em qualquer lado, mesmo em cima do passeio prejudicando as outras pessoas”.A principal crítica que Sandra Ferreira aponta à gestão camarária é ao nível da limpeza. Embora seja mais cómodo o método como funciona actualmente, Sandra Ferreira diz que existe falta de limpeza. “Nos becos mais pequenos, então, acaba por não haver limpeza como devia ser feita”, diz.Carla Nunes, 31 anos“Existe pouca iluminação nos locais públicos”Carla Nunes diz que os espaços de lazer para as crianças melhoraram nos últimos anos mas considera que a higiene não está assegurada. E explica porquê: “O espaço onde as crianças brincam é também o local onde os animais fazem as suas necessidades e deveria existir uma separação para as crianças brincarem à vontade”, afirma.A empregada de balcão critica ainda a pouca iluminação dos locais públicos e a falta de segurança. “Não podemos desviar os olhos durante trinta segundos porque estes locais nem sempre são bem frequentados”, alerta. Carla Nunes considera que São Domingos evoluiu nos últimos anos sobretudo ao nível de equipamentos. Apesar de ter ouvido falar em assaltos, até durante o dia, a moradora no bairro mais populoso de Santarém diz que se sente segura onde mora e trabalha. Critica o estacionamento dos carros em locais proibidos o que, na sua opinião, prejudica a normal circulação do trânsito.António Simão, 66 anos“Bairro está abandalhado ao nível da segurança”António Simão diz que, apesar dos espaços verdes terem sido arranjados nos últimos anos, o Bairro de São Domingos está “abandalhado” sobretudo ao nível da segurança onde, diz, que já não se pode andar na rua à noite. “Corremos o risco de sermos atacados. Assim que escurece não ando por aqui à vontade, nem sequer me atrevo a percorrer os jardins. Só saio para ir ao café, que fica a cem metros de casa, para ver o futebol”, confessa a O MIRANTE.O morador na urbanização há mais de três décadas defende a instalação de uma esquadra no bairro para que diminuam os assaltos e o vandalismo. Também a iluminação pública é alvo de criticas. António Simão diz que não é suficiente e que, por vezes, chega a falhar aumentando assim a insegurança.António Ramalho Silva, 71 anos Iluminação pública deficiente e jardins pouco cuidadosAntónio Ramalho esperava mais da actuação do executivo camarário PSD que assumiu a gestão da autarquia em 2005. O espaço de lazer criado para os mais velhos, critica, não foi bem pensado. “Não se está bem aqui nem de Inverno nem de Verão. Temos duas mesas mas só uma é que tem sombra. De Inverno não se pode estar aqui porque chove e a protecção que colocaram aqui está rota”, conta, enquanto aponta para os buracos na rede protectora.O reformado diz que a iluminação pública é deficiente e que o jardim devia ser melhor cuidado. “Raramente há água no chafariz do jardim e as crianças que andam aqui a brincar precisam de beber água de vez em quando”, afirma. Segurança é algo que este morador no Bairro de São Domingos há cerca de 20 anos diz que já não sente há “muito tempo”. “Depois das seis da tarde já não saio de casa”. Refere que há muito vandalismo e insegurança no bairro e que falta uma esquadra ou polícias que passem a pé com “regularidade” em vez de circularem de carro “de vez em quando”.O morador na Rua Gonçalo Mendes da Maia alerta ainda para as árvores da sua rua cujas raízes estão a rebentar os passeios tornando perigosa a circulação de quem por ali passa. “No Verão alguns moradores não podem abrir as janelas porque as ramagens das árvores tocam-lhes e tiram todo o sol que pode entrar em casa”, lamenta.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...