uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Mesmo quando se faz justiça é...uma injustiça

Edição de 28.03.2012 | O Mirante dos Leitores
O meu filho com a viatura parada e com parte desta fora da faixa de rodagem, foi abalroado por uma condutora que infringiu uma série de artigos do Código da Estrada. A Companhia de Seguros Tranquilidade, em vez de o defender, que é para isso que o segurado lhe paga, é que lhe atribuiu, quase que de imediato, a culpa. O processo cai em tribunal e o juiz deu a razão ao meu filho ilibando-o de culpa no acidente. Reclamam-se prejuízos junto da companhia de seguros Tranquilidade por má decisão do gestor do processo, que decidiu sem ter reunidos todos os elementos, inclusive o auto da P.S.P. Agora tem que se voltar de novo a tribunal e vamos ver onde isto irá parar. Só que, quem ver feita justiça está condenado a despesas umas atrás de outras e quando tudo acaba, se é que ganhou, acabou perdendo. Enfim, ganha a razão mas perde o capital. Isto não funciona e não se julgue que alguma vez irá funcionar. O próprio Governo, o melhor que fazia, era colocar de vez a Constituição da Republica nos WC da Assembleia da Republica, pois evitava gastos em papel higiénico. Manuel Zarcos Palma

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...