uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Frase de Ruy Belo pintada na fachada da Biblioteca de Rio Maior causa polémica

Frase de Ruy Belo pintada na fachada da Biblioteca de Rio Maior causa polémica

No executivo camarário há quem preferisse a manifestação artística apagada e quem ache que a polémica é bem-vinda para celebrar a obra de Ruy Belo. O grafitti feito por Cris Neves para as celebrações do 79.º aniversário do nascimento do poeta de S. João da Ribeira não passou despercebido à vereação nem à população.

Edição de 28.03.2012 | Sociedade
“Que por todos se faça a poesia” é uma das frases marcantes do poeta natural de S. João da Ribeira, Ruy Belo, mas não tão apreciada tem sido a forma como a mesma foi exposta numa das fachadas da Biblioteca Municipal Laureano Santos de Rio Maior.A Câmara de Rio Maior encomendou um grafitti ao artista local Cris Neves a propósito do 79.º aniversário do nascimento de Ruy Belo, que transcreveu a frase do poeta numa enorme parede branca da biblioteca com letras garrafais a preto e riscos de tinta que escorreram por entre as letras. No fim da frase vem a assinatura de Ruy Belo, falecido em 1978.Há quem goste do efeito visual por ser invulgar e mais parecer um grafitti anónimo e ali colocado indesejadamente, como há quem o considere um borrão. No executivo municipal verifica-se essa diferença de sensibilidades. A vereadora socialista Ana Cristina Silva confessou que se vai habituando à imagem mas que a continua a chocar sempre que passa junto à biblioteca. “Não me parece que tenha resultado”, referiu durante a última reunião de câmara. Menos “diplomáticos” foram outros vereadores. Carlos Nazaré (PS) disse mesmo que não tinha gostado “daquilo”, garantindo que quem lá tem passado tem achado o mesmo. Carlos Frazão, vice-presidente da câmara, foi ainda mais longe e afirmou que, por ele, se tinha pintado a parede por cima logo a seguir, sublinhando que a opinião é pessoal e tem a ver com o seu gosto. “Mas pelo menos está instalada a polémica”, acrescentou.Com o pelouro da cultura e responsável pela organização das homenagens anuais a Ruy Belo, Sara Fragoso (PSD) ficou sozinha na defesa da obra. Lembrou que tudo o que foi feito obteve o assentimento da família de Ruy Belo e foi mesmo a sua viúva, Teresa Belo, a sugerir a frase a colocar.“Em relação ao grafitti é verdade que choca e o objectivo é precisamente esse. Fizemos um recital sobre o poeta Ruy Belo, momento de beleza extraordinário, e tivemos cerca de oito pessoas a assistir, sem contar com as pessoas da câmara”, recorda a autarca. Sara Fragoso considerou que se lá fosse colocada uma placa alusiva ao poeta passaria despercebida e lembrou que a obra será temporária, sem precisar até quando. “É verdade que é uma mancha negra na parede mas pretende-se chamar a atenção para o poeta. Um poeta que tanto gostamos de vangloriar que é nosso, mas a generalidade da população não aparece nas iniciativas relacionadas com ele”, concluiu.Teresa Belo, viúva de Ruy Belo, confirma que esteve a par de tudo quanto se realizou e refere que o resultado final foi consensual com os seus filhos. “A frase foi escolhida por nós e a ideia de pintá-la a preto mostra também alguma da irreverência que Ruy Belo sempre demonstrou na vida e na poesia. Lisboa está cheia dessa forma de arte, com citações, que provoca reacções a quem as vê”, afirma a O MIRANTE.Admitindo que alguns comentários de autarcas sobre o grafitti não lhe agradam, Teresa Belo considera normal e bem-vinda a polémica instalada em Rio Maior e só lamenta que se esteja a fazer uma tempestade ao lado do essencial. “O que se lamenta ainda é que a intelectualidade de Rio Maior e de Santarém se alheie das iniciativas belíssimas que foram realizadas. Ainda agora recebi o pedido de tradução de um livro para a Bulgária e vamos reeditar a obra do Ruy no Brasil. O importante é a poesia”, sublinha.
Frase de Ruy Belo pintada na fachada da Biblioteca de Rio Maior causa polémica

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...