uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Homem que feriu comandante da GNR de Rio Maior punido com multa de 550 euros

Homem que feriu comandante da GNR de Rio Maior punido com multa de 550 euros

Homem de 43 anos atingiu José Mesquita com navalha na edição de 2011 da Feira das Tasquinhas de Rio Maior.

Edição de 28.03.2012 | Sociedade
Quinhentos e cinquenta euros de multa foi a pena atribuída pelo Tribunal de Rio Maior ao autor do esfaqueamento do comandante do posto da GNR ocorrido durante a madrugada de 10 de Abril de 2011, na Feira das Tasquinhas da cidade.A sentença do processo foi lida a 14 de Março e a juíza encarregue do caso decidiu aplicar uma pena de multa de 100 dias à taxa diária de 5,5 euros a Adilson Rodrigues dos Santos, de 43 anos, culpado de um crime de ofensa à integridade física por negligência. Os factos ocorreram cerca das seis da manhã de 10 de Abril, último dia do certame das Tasquinhas de 2011. Depois de causar alguns distúrbios junto à tenda que serve de discoteca no exterior do pavilhão das Tasquinhas, e de ter ferido um segurança do espaço no braço quando tentava regressar ao recinto dos bares após ter sido expulso, o homem, munido de uma navalha com seis centímetros de lâmina presa a um porta-chaves, voltou-se para trás e, em acto contínuo, atingiu o sargento José Mesquita no abdómen ao ser interpelado por este.A GNR foi chamada ao local depois de o homem insistir em regressar à tenda, de onde tinha sido expulso queixando-se de ter sido agredido pelos seguranças do recinto. A agressão causou uma perfuração de dois centímetros no abdómen do militar, que esteve de baixa durante 15 dias e recuperou totalmente sem correr perigo de vida. Na aplicação da pena a juíza teve como atenuante o facto de o arguido não possuir antecedentes criminais, de estar inserido na comunidade, onde é servente de pedreiro desempregado, e de ter admitido que se encontrava embriagado na madrugada dos factos. Por outro lado, a juíza Carla Mendonça considerou que Adilson dos Santos não agiu com a precaução necessária ao manusear a navalha num local onde estariam cerca de 40 pessoas.O arguido terá ainda de pagar 108 euros de despesas médicas ao Hospital de Santarém, onde o militar foi assistido com juros de mora à taxa legal, acrescidos de duas unidades de conta (204 euros) e as custas civis e processuais.
Homem que feriu comandante da GNR de Rio Maior punido com multa de 550 euros

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...