uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Contas de 2011 da Câmara de Rio Maior aprovadas sem votos contra

Edição de 02.05.2012 | Política
As contas da Câmara de Rio Maior de 2011 foram aprovadas com 24 votos a favor e 7 abstenções na sessão da assembleia municipal de sábado. Apesar das dificuldades, a presidente da câmara Isaura Morais (PSD) sublinhou a obra feita em 2011, com um investimento de mais de um milhão de euros na rede viária, de 220 mil euros no arranque da construção do centro escolar em S. João da Ribeira e dos mais de 900 mil euros em projectos de regeneração urbana.Pelo BE, António Costa criticou o gasto de 280 mil euros na compra de dois edifícios centenários junto à praça do Comércio, exemplo de “má gestão e desperdício de dinheiros públicos”. O vice-presidente da câmara, Carlos Frazão, esclareceu que a compra de dois edifícios foi opção entre adquirir e não ter mais encargos com o espaço da nova loja do cidadão ou ficar a suportar uma renda com a entidade gestora durante 15 anos.Augusto Figueiredo (CDU) justificou a abstenção com o atraso nas transferências de verbas para as juntas de freguesia, de mais de 19 mil euros no caso da sua, Asseiceira. “Há colegas de junta que não recebem subsídios desde o início de 2012. Perdemos 25 por cento de transferências em dois anos”, exemplificou, sem esquecer a execução orçamental de 62 por cento.A bancada do PS pouco ou quase nada comentou em relação aos documentos de gestão. O líder da bancada, António Moreira, reconheceu que se trata da prestação de contas num ano difícil. “Numa altura em que se previa crise, para executar era preciso prever que era necessário repartir. Vamos abster-nos”, comentou.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...