uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Alcoentre tem o primeiro ponto de recolha de electrodomésticos do concelho da Azambuja

Alcoentre tem o primeiro ponto de recolha de electrodomésticos do concelho da Azambuja

Contentor vai receber todo o tipo de equipamentos eléctricos e electrónicos velhos

O objectivo é evitar que os electrodomésticos sejam abandonados e causem problemas ambientais. Os Bombeiros Voluntários de Alcoentre vão receber um apoio monetário para manterem o posto e mais 50 euros por cada tonelada recolhida.

Edição de 02.05.2012 | Sociedade
A freguesia de Alcoentre tornou-se na primeira localidade do concelho de Azambuja a ter um ponto certificado de recepção de equipamentos eléctricos e electrónicos em fim de vida, resultado de um protocolo assinado entre a Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos (Amb3E) e os Bombeiros Voluntários de Alcoentre. Desta forma pretende-se evitar que os electrodomésticos velhos sejam abandonados em zonas florestais ou deixados junto de contentores do lixo. Ao mesmo tempo a corporação recebe um apoio monetário.Máquinas de roupa, ferros de engomar, consolas de jogos, televisores, computadores, torradeiras, rádios ou máquinas fotográficas são alguns dos aparelhos que podem ser entregues gratuitamente no contentor da Amb3E, situado no quartel dos bombeiros de Alcoentre. Estes pontos de recolha destinam-se a encaminhar aqueles resíduos para reciclagem.“Qualquer pessoa pode deixar aqui os seus equipamentos velhos, que sejam monos tecnológicos, desde que não estejam danificados”, explica o novo presidente dos bombeiros voluntários de Alcoentre, Jorge Fernandes. A ideia de levar um ponto de recolha da Amb3E para Alcoentre partiu do novo presidente da corporação. “Achei que poderia ser bom para os bombeiros e para a população, já que os pontos de recolha mais próximos estavam em Rio Maior e Cartaxo. Por isso apresentei a proposta à Amb3E que aceitou pouco tempo depois”, refere. Até Dezembro o contentor de recolha estará numa fase experimental. A Amb3E comprometeu-se a pagar à associação 50 euros por mês para manter o posto no quartel. Por cada tonelada de equipamentos recolhidos são oferecidos mais 50 euros aos voluntários de Alcoentre. “O contentor está num sítio acessível às pessoas que pretendam livrarem-se dos equipamentos velhos. Durante a noite fomos aconselhados a fechá-lo a cadeado e a manter alguma vigilância para evitar os roubos”, alerta o dirigente.Com este protocolo a Amb3E passa a disponibilizar no distrito de Lisboa 64 locais de recolha de resíduos eléctricos e electrónicos em fim de vida. A Amb3E é uma associação sem fins lucrativos que tem como missão a gestão e encaminhamento para reciclagem de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos, pilhas e acumuladores.
Alcoentre tem o primeiro ponto de recolha de electrodomésticos do concelho da Azambuja

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...