uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Crianças menores de 12 anos não deviam participar em brincadeiras tauromáquicas

Crianças menores de 12 anos não deviam participar em brincadeiras tauromáquicas

Psicóloga adverte que só a partir desta idade existe capacidade para gerir as emoções

Uma largada de bezerros para crianças como a que aconteceu em Samora Correia é um momento divertido para crianças e pais e pode ser um veículo de transmissão das tradições. Mas há quem defenda que miúdos que não tenham 12 anos são novos demais para estas andanças.

Edição de 02.05.2012 | Sociedade
Largadas de bezerros para crianças em nome da tradição podem ser muito divertidas para os mais pequenos e pais embevecidos, mas… cuidado! A psicóloga Sílvia Lencastre Frois alerta que este tipo de actividades deve ser organizada apenas para quem tem mais de 12 anos de idade. A Junta de Freguesia de Samora Correia, Benavente, não devia saber disto nem deve ter falado com um psicólogo quando organizou uma iniciativa destas para miúdos a partir dos seis anos. Mas valeu a garantia da autarquia de que tudo foi feito com a máxima segurança e, de facto, não houve incidentes a registar na tarde de 29 de Abril.Uma centena de crianças participou na bezerrada. Alguns pelo aspecto físico nem dez anos tinham. Nada que incomodasse alguns pais. Mas no entender da psicóloga com consultórios na região, as crianças só têm maturidade cognitiva para gerirem as próprias emoções aos 12 anos. “Só nesta idade é que uma criança tem capacidade para escolher se realmente quer ir ou não a uma largada. Os mais pequenos dizem que querem ir mais por vontade dos pais por vezes”, explica. Se a criança não estiver preparada para lidar com as emoções que vai sentir perante o animal pode até ficar traumatizada com a situação, adverte.Entre brincadeiras, risos e orgulho dos pais, a iniciativa juntou muita gente encantada por ver tão pequenos a mostrarem dotes de destemidos toureiros. O primeiro bezerro largado para o recinto era para meninos e meninas a partir dos seis anos e até aos 12. Alguns já devem ter brincado com cães maiores. Dentro da arena estavam sete adultos prontos a intervir se algo corresse mal. Situação para deixar o presidente da junta, Hélio Justino, confiante na segurança. Ainda para mais quando também estavam presentes os Bombeiros Voluntários de Samora Correia.Hélio Justino assegura que a actividade não implicava muitos riscos porque os bezerros eram muito pequenos. “As crianças em Samora Correia brincam sempre aos toiros durante todo o ano. Ficamos muito contentes com esta largada que os deixou completamente deliciados”, acrescenta o autarca. O cabo dos forcados de Vila Franca de Xira, Ricardo Castelo, defende que estas largadas são muito importantes para despertarem a afición dos mais novos já que “vão ganhando aquele bichinho de quererem entrar na festa”.Para alguns pais que levaram os filhos à largada de bezerros o entusiasmo investe primeiro no pensamento do que as questões cognitivas. Idalberto Camilo foi um dos pais que levou os dois filhos para a largada. Não deixou entrar a filha de cinco anos por ainda ser muito pequena. Mas o João, de 10 anos, esteve sempre a brincar com o bezerro. “Isto dá muito entusiasmo às crianças que nunca podem participar nas largadas para os adultos”, explica o pai que não teve qualquer receio porque esteve “sempre a vigiá-lo”.
Crianças menores de 12 anos não deviam participar em brincadeiras tauromáquicas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...