uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Empresa retira equipamentos que havia montado em centro escolar por falta de pagamento

Caso passou-se em Alferrarede e obriga à aquisição de novos equipamentos de cozinha e de frio
Edição de 02.05.2012 | Sociedade
Os equipamentos de cozinha e de frio que tinham sido colocados no Centro Escolar de Alferrarede foram retirados pela empresa que os instalou no local, por falta de pagamento do empreiteiro a quem a Câmara de Abrantes adjudicou a construção, actualmente em curso.A presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), admitiu que se tratou de uma “situação infeliz” à qual a autarquia é alheia, já que decorreu das relações entre o empreiteiro principal e um dos sub-empreiteiros contratado para determinados serviços.Em informação dada em reunião do executivo e transcrita em acta, Maria do Céu Albuquerque referiu que por motivo de insolvência da empresa Ladário - Sociedade de Construções, Lda, a quem foi adjudicada a obra, as contas aos subempreiteiros estão a ser liquidadas por uma comissão de insolvência.No caso em apreço, o sub-empreiteiro responsável pela montagem dos equipamentos de cozinha e de frio fartou-se de esperar pelo pagamento por parte da comissão de insolvência e foi à obra retirar os equipamentos que instalara, alegadamente com o pretexto de fazer uma rectificação, segundo se lê na acta da reunião do executivo da Câmara de Abrantes de 2 de Abril. Face ao sucedido, a Câmara de Abrantes deu instruções a todas as escolas para que, “nesta fase difícil”, não deixem entrar ninguém nas suas instalações a não ser acompanhados por técnicos da autarquia, “uma vez que se tratam de situações com alguma gravidade”. Segundo a acta da reunião de câmara, o vereador Rui Serrano (PS) explicou que o administrador da insolvência foi alertado para a situação e vai reservar uma parte da verba para se fazer nova aquisição de material de cozinha a uma outra empresa. Referiu ainda que ficou a garantia, por parte da empresa responsável pela empreitada, da segurança do edifício 24 horas por dia, para que não fosse retirado mais nenhum equipamento. A construção do Centro Escolar de Alferrarede iniciou-se em Dezembro de 2010 e tem um prazo de execução previsto de 548 dias. Foi adjudicado por 2,7 milhões de euros, tendo garantido financiamento europeu de 2,3 milhões.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...