uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Anabela Ferreira

Anabela Ferreira

43 anos, Técnica de museografia, Arcena - Alverca do Ribatejo

As famílias gastaram rios de dinheiro, os professores investiram o seu tempo na educação dos jovens e não estamos a ver o retorno desse investimento. Não há apostas no emprego e não se tem verificado o nascimento de muitas empresas.

Edição de 09.05.2012 | Agora falo eu
Tem livros na casa de banho?Neste momento não tenho nada. Gostava de ter umas revistas mas a minha casa de banho não tem muito espaço. Mas acho a banda desenhada boa para ler na casa de banho. Gosto de quase todas as bandas desenhadas e de muitas novelas gráficas. Por causa da crise tenho cortado um pouco nos livros. Por causa da crise também cortei nas viagens para a minha terra. Sou da zona de Tomar mas vou lá cada vez menos porque está a tornar-se um gasto muito grande. Só em portagens, sobretudo na A23, gasto acima de sete euros. Justifica-se o actual preço dos combustíveis?Estamos a ser roubados. Há muitos anos que se fazem estudos de energias alternativas mas não se vê nada no capítulo da mobilidade. Nós temos energias naturais no nosso país mas não estou a ver avanços na ciência que permitam colocar no mercado um automóvel capaz de funcionar inteiramente a energias alternativas. Estamos a contribuir muito para os bolsos dos barões do petróleo e a enriquecê-los. Vamos achá-los milionários e nós cada vez mais pobres. Já lhe bateram à porta a pedir comida?À minha porta nunca tive mas já têm aparecido pessoas no café a pedir. Alguns já com idade e outros mais jovens, que vivem na rua. Quando me pedem dou comida mas nunca dou dinheiro, seja criança ou adulto. Quando dou comida no café fico a ver se comem o que lhes dou.Se lhe dessem uma bola de futebol o que lhe faria?Dava a um dos meus sobrinhos porque já não jogo futebol há muitos anos e não pretendo voltar a jogar. O que gostava de experimentar era saltar de pára-quedas. Era a coisa mais louca que gostava de fazer. Também gostava de ter força para escalar uma montanha. Não tenho nenhum pico favorito nem precisava de escalar os Himalaias, bastava ser uma montanha pequena.Preocupa-a o desemprego entre os jovens licenciados?Já vejo esse problema com preocupação há muitos anos. Andou-se a investir no ensino e na educação das pessoas mas não se criaram empregos com condições e vemos cada vez mais licenciados a exercer tarefas para as quais não estão preparados e que não têm a ver com as licenciaturas que fizeram. Entretanto as famílias gastaram rios de dinheiro, os professores investiram o seu tempo na educação dos jovens e não estamos a ver o retorno desse investimento. Não há apostas no emprego e não se tem verificado o nascimento de muitas empresas.Era pessoa capaz de assaltar um banco? Não alinhava nisso a menos que fosse uma operação do género “Robin dos Bosques”, para tirar aos ricos e dar aos pobres. Mas mesmo assim, apesar da aventura que isso poderia representar, não é algo que me interessasse.Onde se dorme melhor: no cinema ou na ópera?Não consigo dormir em lado nenhum. Excepto num quarto escuro e silencioso. No cinema nunca adormeci e não vou à ópera há muito tempo. Mas não consigo dormir em espaços públicos, nem mesmo no comboio ou no autocarro.
Anabela Ferreira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...