uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Associativismo de Coruche tem dinâmica mas está a passar dificuldades

Associativismo de Coruche tem dinâmica mas está a passar dificuldades

O concelho de Coruche tem 89 associações de todos os géneros e actividades. A falta de dinheiro, de transportes e de dirigentes são os principais problemas, conforme se ouviu no I Encontro do Associativismo local.

Edição de 09.05.2012 | Sociedade
O cenário de grandes dificuldades financeiras não tem impedido que as associações do concelho de Coruche façam o seu trabalho social, lúdico ou desportivo, mas condiciona objectivos e obriga a recorrer a soluções criativas e solidárias para continuar a envolver dezenas ou centenas de pessoas.O MIRANTE ouviu três dirigentes de associações do concelho que participaram sábado no I Encontro do Associativismo concelhio, numa sessão com cerca de 130 pessoas que encheram o auditório do Observatório do Sobreiro e da Cortiça.Vender produtos locais para angariar dinheiroA direcção do Rancho Folclórico de Vila Nova da Erra tem apostado nalgumas acções de angariação de receitas para contrabalançar a diminuição de recursos proveniente dos organismos oficiais. O rancho retomou a sua actividade há quatro anos, depois de um interregno de 14 anos. “O fumeiro da Erra é bastante conhecido em Coruche e tentamos vender alguns produtos para angariar dinheiro, mas as pessoas também não têm poder de compra. Já compram por carolice, só para ajudar. Apesar de tudo, somos loucos! Temos o rancho adulto e o rancho infantil e muitas actividades marcadas para este ano” conta a presidente da direcção, Isabel Gonçalves, lembrando que se movimentam cerca de 150 pessoas entre rancho adulto, rancho infantil e escola de música. Dadores de sangue já foram maisAs dádivas de sangue já viram melhores dias. “Por opções legislativas erradas perdemos visibilidade pública a nível local e torna-se mais difícil chegar à sensibilidade das pessoas, até devido à crise”, conta o presidente do Corpo de Dadores Benévolos de Sangue de Coruche (CDBSC). Américo Ferreira dá como exemplo a recolha num domingo recente com menos 100 dadores do que é hábito. Ser dador regular, com um mínimo de duas dádivas anuais, já não isenta do pagamento de taxas moderadoras. “Temos o dador de sangue envelhecido, maioritariamente entre os 50 e os 65 anos, quando há anos a média estava nos 42 anos”, exemplifica Américo Ferreira. Ainda assim o CDBSC, que celebra 45 anos de vida a 7 de Julho, garante cerca de 1600 dadores anuais e 1400 unidades de sangue recolhidas no concelho. Faltam dirigentesNa Sociedade de Instrução Coruchense (SIC) o momento é de acalmia. Foram renovadas recentemente as instalações da sede na rua da Música, com a colocação de nova cobertura, apoiada pela câmara. Não faltam eventos em festas lúdicas e religiosas, em corridas de toiros e alguns concertos. “Recentemente recusámos convites para actuarmos em directo na SIC e na RTP durante a semana porque grande parte dos elementos está a estudar ou a trabalhar”, revela o presidente da SIC, Joaquim Pinto. Apesar do bom momento, a SIC não vive num mar de rosas e é preciso esforço para pagar ao maestro da banda, manter a escola de música e é preciso contar com o apoio dos alunos mais velhos. “Faltam pessoas para o dirigismo”, acrescenta, quem está na sua oitava época nos órgãos sociais. Numa sessão com grande parte dos lugares ocupada por crianças de vários emblemas desportivos e etnográficos, o presidente da Câmara de Coruche garantiu que autarquia vai continuar a prestar o apoio possível. “A autarquia tem disponibilizado espaços municipais, autocarros, meios técnicos e logísticos. Face às dificuldades financeiras que nos foram impostas, criámos regras e diminuímos alguns apoios mas não voltámos costas ao movimento associativo”, garantiu Dionísio Mendes.89 associações constituídas O concelho de Coruche tem 89 associações registadas e a existência de nove grupos informais ou núcleos referenciados. As associações mais presentes são as desportivas (35) e de caçadores (38). Há 13 instituições particulares de solidariedade social e seis associações de cariz social, para citar alguns números. Para concentrar todas as informações relativas às associações do concelho, como os principais contactos, actividades, freguesia a que pertencem, ou objecto social, foi criado o portal na internet “Coruche em Movimento”. O portal foi apresentado durante o I Encontro do Associativismo.
Associativismo de Coruche tem dinâmica mas está a passar dificuldades

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...