uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Impostas condicionantes para laboração de pedreira em Boleiros

Edição de 09.05.2012 | Sociedade
A Câmara de Ourém quer impor algumas condicionantes para a laboração da pedreira AC Viana Pedras, Lda, que explora uma pedreira em Boleiros, freguesia de Fátima. Uma localidade onde os moradores se dizem fustigados e fartos de viver no “inferno” provocado pela indústria extractiva na terra onde vivem. A AC Viana é uma das pedreiras cuja exploração se encontra no limite do aglomerado urbano. A autarquia impõe algumas condições à exploração desta pedreira, tais como: utilizar técnicas e equipamentos que cumpram os requisitos do Regulamento Geral de Ruído, nomeadamente equipamentos modernos providos com silenciadores; substituir o equipamento pneumático por sistemas hidráulicos de perfuração; coordenar os trabalhos na pedreira de modo a evitar a concentração de operações ruidosas e proibir a laboração da pedreira fora dos dias úteis, antes das 08h00 e depois das 18h30.Pretende-se ainda que o desmonte e esquartejamento dos blocos seja feito com recurso ao corte por serragem ou uso de fio diamantado, não permitindo o recurso ao método de guilhação, uma vez que este é mais ruidoso e provoca trepidação. Não se devem utilizar explosivos e as empresas devem manter o pavimento das vias dentro da pedreira em bom estado de conservação, livres de lamas e poeiras, além de promoverem a implantação de uma barreira visual, sonora e de dispersão de poeiras junto da cortina arbórea prevista.O objectivo destas medidas é diminuir “eventuais” prejuízos causados à população. A proposta apresentada pelo vereador com o pelouro do Ambiente, José Alho (PS), foi aprovada por unanimidade pelo executivo municipal em sessão camarária. Recorde-se que na última sessão da Assembleia Municipal de Ourém um grupo de moradores de Boleiros foi protestar contra a laboração das várias pedreiras junto àquela localidade da freguesia de Fátima, dizendo-se fartos de viverem “no inferno” por causa das pedreiras ali localizadas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...