uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Maratona de 11 horas para mostrar a freguesia de Fátima

Maratona de 11 horas para mostrar a freguesia de Fátima

Câmara de Ourém alugou autocarro para visita à freguesia de Fátima onde participou uma comitiva de cerca de duas dezenas de pessoas que visitaram obras e diversas entidades.

Edição de 09.05.2012 | Sociedade
A Câmara de Ourém alugou um autocarro da Rodoviária do Tejo para transportar uma pequena comitiva de cerca de duas dezenas de pessoas que participaram numa visita à freguesia de Fátima. Uma autêntica maratona por vários pontos da freguesia numa viagem que começou às dez da manhã e só terminou às nove da noite de sexta-feira, 4 de Maio. Do local de encontro, na sede da junta de freguesia, a comitiva seguiu, a pé, para o cemitério local. Uma visita rápida onde o presidente da junta, Natálio Reis (PSD), aproveitou para explicar que existe urgência em comprar terrenos para ampliar o actual cemitério que tem capacidade para mais sete anos aproximadamente. A ideia do autarca é comprar um terreno contíguo com cerca de quatro mil metros quadrados.Depois da visita ao cemitério, que demorou menos de dez minutos, a viagem prosseguiu, já no autocarro alugado, para o edifício da Sociedade Cooperativa de Olivicultores, que começou a laborar em 1952. A junta aproveitou a visita para entregar a primeira medalha de prata da freguesia pelo exemplo da cooperativa que tem mantido viva uma actividade tradicional que “todos diziam que estava perdida”, disse Natálio Reis.O presidente do município também elogiou o trabalho da cooperativa de olivicultores do concelho de Ourém referindo que este é um bom exemplo de como se pode encontrar soluções adequadas para os produtos tradicionais. Paulo Fonseca (PS) desafiou os dirigentes da sociedade de olivicultores a explorarem os novos canais de comunicação existentes entre o concelho de Ourém e São Paulo, no Brasil, - onde o autarca esteve no mês passado com uma comitiva de empresários oureenses. “Seria uma forma interessante de alavancar a capacidade promocional de um produto tradicional português e da marca Fátima, que é maior que o nosso país”, referiu.O tesoureiro da cooperativa, Pedro Gil, agradeceu o convite e aproveitou para deixar uma critica no ar. “Se a restauração de Fátima utilizasse o nosso produto não precisaríamos da internacionalização”, disse acrescentando que há um restaurante que utiliza o azeite com a marca Fátima e que os clientes reparam e falam nessa novidade.Comissão social constrói casa para família necessitadaSeguindo à risca o agendamento da visita, às 10h30, o grupo de visitantes esteve no lugar de Amoreira, onde está a ser construída uma habitação para uma família de quatro elementos. Este agregado familiar vivia sem o mínimo de condições de habitabilidade e, depois da situação ser sinalizada, a Comissão Social da Freguesia (CSF) meteu mãos à obra e construiu uma nova casa de raiz. Segundo Natálio Reis, a casa está pronta a habitar dentro de aproximadamente duas semanas.No programa oficial da visita estava previsto fazer a entrega simbólica da chave da habitação à família. No entanto, os responsáveis da CSF mudaram de ideias e optaram por não ter nenhum membro da família presente para “preservar a identidade do agregado familiar” que vai viver numa habitação com todas as condições.Visita durou até à noiteA visita continuou em passo acelerado com o presidente da autarquia a comandar e a impor o ritmo. A plantação de medronheiros em Vale Porto foi a paragem seguinte. O almoço realizou-se na Associação Vasco da Gama depois da visita às instalações onde está previsto construir um novo centro escolar. Às 14h30 foi a vez de visitar o projecto de pastorícia no Casal Farto seguindo-se uma passagem pela Estrada da Lagoa e visita à Casa da Criança.O Largo da Capela da Giesteira, o Parque Florestal das escolas da freguesia, o centro de saúde e a Fazarga também foram alvo de visita desta comitiva política. O grupo assistiu ainda às comemorações de encerramento do 50º aniversário do Colégio São Miguel. A inauguração das obras de requalificação do pavilhão do Centro Desportivo foi o último ponto da longa visita. Mas não terminou sem que assistissem ao jogo de futsal entre o Clube Desportivo de Fátima (CDF) e o Grupo Desportivo da Freixianda. E para matar a fome, que já era alguma, não faltou o tradicional beberete nas instalações do CDF.
Maratona de 11 horas para mostrar a freguesia de Fátima

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...