uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ourives de Benavente que foi sequestrado e torturado volta a ser assaltado

Ourives de Benavente que foi sequestrado e torturado volta a ser assaltado

Armindo Santos foi agredido no seu estabelecimento mas os ladrões desta vez não conseguiram roubar nada
Edição de 09.05.2012 | Sociedade
O ourives de Benavente, Armindo Santos, de 69 anos, que em Março foi sequestrado e torturado durante nove horas na sua casa, juntamente com a sua mulher, voltou a ser agredido num assalto ao seu estabelecimento. Os ladrões entraram na ourivesaria “O Campino”, localizada em Benavente, na manhã de quarta-feira, 2 de Abril. Os assaltantes acabaram por fugir sem levar artigos quando Armindo começou a gritar por socorro. Agora, com receio de novos assaltos, o ourives pondera acabar de vez com o negócio. O assalto à ourivesaria ocorreu em pleno dia, por volta das 11h30. Dois homens encapuzados entraram no estabelecimento empunhando cada um uma pistola. Na altura estava um cliente no espaço. “Primeiro empurraram o cliente e quando ele caiu agrediram-no na cara com a arma. Depois deram-me a mim com a coronha da pistola ao mesmo tempo que eu gritava por ajuda”, explica. Na rua os populares ouviram os gritos e alguém ligou de imediato para a GNR de Benavente. Vendo pessoas a aproximarem-se, os larápios saíram logo da loja. Entraram num carro onde estava um terceiro elemento e fugiram. A GNR não os conseguiu apanhar. Visivelmente abalado, com feridas no sobrolho, orelha e nuca, o ourives conta que ainda mal se tinha recomposto das nove horas de tortura que ele e a esposa sofreram na casa que possuem nos Foros da Charneca, em Março. “Estou cansado disto, aguento mais um mês ou dois e depois vou-me embora”, diz com a voz entristecida. Há mais de 50 anos na profissão, Armindo Santos já perdeu as contas às vezes em que foi assaltado. Não quer sequer recordar esses momentos. Há 14 anos na vila, a ourivesaria “O Campino” vai mais cedo ou mais tarde encerrar portas.Recorde-se que na noite de 16 Março, a esposa do ourives, Clarinda Santos, de 70 anos, foi surpreendida por quatro ladrões que a amarraram e fecharam dentro de um quarto da habitação. Armindo Santos chegou meia hora depois e à sua espera tinha os mesmos ladrões que depois de o agredirem no rosto com a arma, o amarraram e amordaçaram com fita adesiva. Os dois foram colocados em divisões diferentes da casa e torturados durante nove horas para revelarem onde tinham o ouro e o dinheiro. Os ladrões acabaram por partir levando todo o ouro e dinheiro que conseguiram encontrar. A Polícia Judiciária continua a investigar o caso.
Ourives de Benavente que foi sequestrado e torturado volta a ser assaltado

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...