uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Apoio garantido para utentes de futuro lar e residência da APPACDM no Cartaxo

Edição de 16.05.2012 | Sociedade
A APPACDM de Santarém vai receber apoio da Segurança Social para os 17 utentes do futuro Lar residencial e Residência Autónoma, no Cartaxo, cuja obra recebeu sexta-feira a visita do ministro da Solidariedade e Segurança Social. Pedro Mota Soares anunciou, durante a visita à obra da Casa João Manuel, que deverá estar concluída até ao final do ano, o apoio da Segurança Social para os futuros utentes.“Foi uma boa notícia. Era para nós uma preocupação, porque são pessoas que não têm possibilidades de pagar o verdadeiro custo”, disse o presidente da Associação de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental (APPACDM) de Santarém.A Casa João Manuel destina-se a pessoas deficientes sem suporte familiar e terá duas vertentes, um lar residencial, com 12 camas, para dependentes, e uma residência para cinco pessoas que, embora com necessidades especiais, são autónomos e independentes, estando inseridas no mercado de trabalho ou em centros de actividades ocupacionais.O Governo comparticipa a obra, orçada em 800.000 euros (incluindo mobiliário e equipamento), com 540.000 euros, tendo a instituição em curso uma campanha para angariação de fundos que ajudem a suportar o valor restante.A casa, “um sonho adiado ao longo dos últimos anos” por falta de apoio público, vem dar resposta a utentes que deixaram de ter apoio familiar ou cujos pais já não têm condições de lhes dar assistência e resulta da vontade dos doadores do terreno, um casal que teve um filho deficiente, o João Manuel, e que legou a sua casa de férias para este fim.A APPACDM de Santarém iniciou o seu funcionamento em 1972 com um grupo de 13 crianças, contando actualmente com 256 utentes, internos e externos, intervindo junto de pessoas com deficiência desde o nascimento (intervenção precoce), passando pela idade escolar (centro sócio educativo), jovens adultos (centros de actividades ocupacionais, de recursos para a inclusão e formação e emprego).Possui um lar residencial, um lar de apoio e uma residência autónoma em Santarém, além de um Clube de Apoio, Lazer e Tempos Livres, com um grupo de dança, o Rodaviva, outro de teatro, Fantasia, e outro ainda de atletismo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...