uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Insultos e irritações na discussão do Orçamento Participativo em Alverca

Morador acusou vereadores de se servirem da câmara para favorecimento próprio
Edição de 23.05.2012 | Política
O vice-presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), não gostou da forma nem do tom com que um munícipe criticou o orçamento participativo e a sessão em Alverca e exaltou-se ameaçando que abandonava o local. A sessão acabou com acusações e insultos. Mário Sá Pereira usou da palavra para discordar da forma como as sessões são promovidas pela câmara, da metodologia usada e criticou o facto de só 2,4 por cento dos impostos directos cobrados pela câmara serem canalizados para o Orçamento Participativo. “É como dar um chouriço a quem já deu um porco”, ironizou.O munícipe acusou os vereadores socialistas Fernando Paulo e Alberto Mesquita, que dirigiram a sessão, de “atitudes antidemocráticas” e de se servirem da sua posição na câmara para favorecimento próprio em detrimento das populações. Alberto Mesquita, não se conteve e em tom irritado disse: “Estas coisas tiram-me do sério. Você vem com esta arrogância intelectual para ofender. E eu não lhe admito isso. Se o senhor é honesto e rigoroso não é mais do que eu”, respondeu o autarca. A discussão só baixou de tom quando outros participantes na sessão pediram a palavra.O munícipe Mário Sá Pereira terminou a sua intervenção sugerindo a criação de bolsas de estudo para os estudantes académicos. Na sessão participativa de Alverca, em que participaram uma dezena de pessoas, os moradores elegeram como áreas prioritárias para apresentação de projectos a requalificação do edificado existente, promoção ambiental e sustentabilidade. Cada munícipe poderá agora apresentar, até ao mês de Julho, um projecto ou ideia que pense ser útil para a sua freguesia, num montante até 145 mil euros. As propostas podem ser apresentadas pela Internet ou nas juntas de freguesia. Este ano a verba total disponibilizada pela câmara para o Orçamento Participativo em todo o concelho é de um milhão de euros.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...