uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Esquecer os problemas tratando dos pássaros

Esquecer os problemas tratando dos pássaros

Edição de 09.01.2013 | Primeiro Plano
Os pássaros podem ser um escape para o stress do dia-a-dia fazendo esquecer por momentos os problemas da vida. Quem o garante é José Braz e Eutíquio Silva, dirigentes da comissão administrativa do Clube Ornitológico de Aveiras de Cima (COAC), concelho de Azambuja. Cada um tem perto de uma centena de pássaros em casa, que custam quase 200 euros por mês a tratar e alimentar. É uma paixão que vem desde a meninice e agora também, dizem, uma forma de relaxar depois de um dia de trabalho. Aos nove anos já José Braz pulava às laranjeiras para apanhar passarinhos pequenos e metê-los na gaiola. Depois de adulto a paixão pelas aves mantém-se. “Sou supervisor de segurança e tenho duzentas pessoas à minha responsabilidade. Sabe bem chegar a casa e não ouvir mais nada senão as aves”, partilha José Braz. No último fim-de-semana o COAC organizou uma mostra na Poisada do Campino em Azambuja onde juntou 30 expositores e 600 aves. Foi um ensaio para a exposição nacional que o clube quer fazer este ano, essa sim, com mais de três mil aves para apreciar. José e Eutíquio fazem parte dos poucos dirigentes que se juntaram para não deixar o clube morrer. O que os move é o amor aos pássaros e isso nota-se nos discursos e nos sorrisos. O que pedem para 2013 é que as asas não sejam demasiado curtas para voar rumo a novos desafios. Filipe Matias
Esquecer os problemas tratando dos pássaros

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...