uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Empresas devem apostar na Internet para serem mais competitivas

Empresas devem apostar na Internet para serem mais competitivas

Programa PME Digital facilita o acesso das micro e pequenas empresas à economia digital
Edição de 16.01.2013 | Economia
As micro e pequenas empresas que têm uma página na Internet tornam-se mais organizadas, rentáveis e competitivas pelo que devem apostar, cada vez mais, na economia digital. Esta foi a principal mensagem passada no workshop “PME Digital” apresentado na tarde de terça-feira, 15 de Janeiro, na sede da Nersant - Associação Empresarial da Região de Santarém, em Torres Novas. O Programa “PME digital” - que pode ser consultado no site www.pmedigital.pt - é uma iniciativa do Ministério da Economia e do Emprego criado com o objectivo de ajudar as micro e pequenas empresas portuguesas a serem mais competitivas e, simultaneamente, “disponibilizar soluções tecnológicas de gestão de negócios baseadas em Internet mais recentes e em condições acessíveis”, explicou João Barracho, da Associação do Comércio Electrónico e Publicidade Interactiva (ACEPI). “Este programa é, no fundo, uma “montra” que permite facilitar o acesso das pequenas e médias empresas à economia digital”, explicou. Na sessão foi anunciado que, actualmente, cinco milhões de portugueses utilizam regularmente a Internet e a grande maioria utiliza esta ferramenta para escolher produtos e serviços. Apesar destes dados, as micro e pequenas empresas ainda não tiram o partido do potencial das tecnologias de informação uma vez que só metade das microempresas tem acesso à Internet, menos de 20% tem uma página na Internet e pouco mais de 5% faz vendas através desse meio. Para estimular a utilização das ferramentas digitais junto das pequenas e micro empresas foi criado o “PME Digital”. Como tal, foram encetadas parcerias com 15 fornecedores nessa área que apresentam cerca de 30 soluções personalizáveis à medida de cada caso. “Os pacotes incluem chave na mão, ou seja, a pessoa não está a pagar uma plataforma web mas sim um serviço com tudo incluído”, frisou João Barracho. José Vale, representante do Instituto de Apoio a Pequenas e Médias Empresas (IAPMEI), salientou o facto de este programa ser marcado pela ausência de burocracia e apresentar condições vantajosas para os empresários, fruto das parcerias estabelecidas, que permitem aos empresários reforçar a ligação que têm com os seus clientes, fornecedores e parceiros e a obterem conhecimento necessário para inovarem.João Artur, representante da Nersant, evocou o livro de Thomas L. Friedman “O Mundo é Plano” para ilustrar que, nos dias que correm, não é a dimensão da empresa que conta. “Independentemente do número de pessoas que trabalham numa empresa, a presença na Internet é fundamental porque nunca se sabe quando estamos a ser alvo de uma pesquisa”, frisou. Para o responsável, que é empresário há 37 anos, as empresas que estão há mais anos no mercado também devem apostar na economia digital, até porque acaba por ser o primeiro passo rumo à internacionalização. O programa “PME digital” vai continuar a ser apresentado em todo o país, sendo esta sessão de Torres Novas a 14.º que foi realizada. Quem não assistiu pode solicitar mais informações através do número grátis 800 100 763.
Empresas devem apostar na Internet para serem mais competitivas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...