uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Os cinco jogadores suspensos fazem falta ao União de Tomar

Recurso do castigo aplicado aos jogadores e ao clube foi apresentado dentro dos prazos legais mas o julgamento do Conselho de Justiça é muito demorado

O União de Tomar apresentou recurso em relação à decisão do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Santarém. Recurso que suspende a aplicação do castigo ao clube, mas mantém os jogadores suspensos. São os cinco jogadores mais experientes do plantel e fazem uma falta terrível ao clube que está a disputar a Divisão Principal do futebol distrital.

Edição de 23.01.2013 | Desporto
Os dirigentes do clube e os jogadores entendem que estão a ser vítimas de uma “tremenda” injustiça e acreditam que o Conselho de Justiça vai fazer isso mesmo, “justiça” e que assim serão ilibados. “Mas essa justiça é morosa e quando for feita de certeza que os jogadores já foram impedidos de jogar muitos jogos”, disse um dirigente.No domingo, dia 20 de Janeiro, no jogo disputado em Tomar, frente ao Clube Desportivo Amiense a falta desses jogadores foi por demais evidente. O União de Tomar não foi em nada inferior ao seu adversário, mas a inexperiência dos seus jovens jogadores levou-os a cometer pelo menos três erros que foram fatais, e a equipa tomarense acabou por sair derrotada por um contundente 2-5.O jovem guarda-redes, Pira teve o seu dia não, já salvou a equipa várias vezes da derrota, mas no jogo com o Amiense foi mesmo ao fundo. Logo no primeiro minuto de jogo, num balão para a área, em vez de socar a bola para fora tentou agarrá-la e acabou por a colocar nos pés de um adversário que só teve que a empurrar para o fundo da baliza. A equipa entrou assim a perder e dar avanço a uma equipa como o Amiense é quase “uma morte cega” e foi isso que aconteceu. E quando aos 30 minutos a equipa de Amiais de Baixo marcou o segundo golo, em mais uma falha de Pira, que não saiu um cruzamento para a área, o destino do jogo ficou marcado.Os jovens tomarenses não baixaram os braços, continuaram a lutar e saíram para o intervalo a perder 2-0. No regresso entraram a pressionar e criaram duas boas oportunidades para marcar. Mas acabou por ser o Amiense a fazer o terceiro golo, quando iam decorridos 56 minutos e quatro minutos depois fez o 4-0 de grande penalidade. Castigo que levou à exibição do cartão vermelho ao defesa direito tomarense.A jogar com menos um a equipa continuou à procura do golo e aos 72 minutos Roriz marcou para o União de Tomar. A dois minutos do final o Amiense fez o 5-1. E no período de compensação a equipa de Tomar fez o 5-2, também na marcação de uma grande penalidade cometida pelo guarda-redes do Amiense, que também acabou expulso.“Os erros pagam-se caro”O treinador do União de Tomar, Lino Freitas era a imagem da desilusão. “A defesa tem estado muito bem, nos últimos seis jogos sofremos um golo, hoje foi um descalabro. Cometemos três erros defensivos que não podem acontecer e o Amiense, uma equipa muito experiente sobe aproveitar bem. O resultado não espelha o que se passou no jogo. É triste ver os jogadores a lutarem tanto e sofrerem golos como sofreram”, disse.Por sua vez o treinador do Amiense, Paulo Costa estava feliz. “É verdade que nos facilitaram as coisas logo de início, mas também a minha equipa mostrou que tem valor suficiente para lutar pelos primeiros lugares”, disse.“É verdade que aproveitámos o primeiro erro do guarda-redes, mas no resto fomos nós que soubemos levar a equipa do União de Tomar a errar, penso que a vitória é correcta. Aceito que os números são exagerados, mas não pode ser colocada em causa”, disse Paulo Costa.O treinador do Amiense considera que a equipa tem tido um caminho difícil. “Começámos tarde a época, foi uma equipa formada 15 dias antes do início do campeonato com muita gente nova. É fácil falar agora do Amiense quando as coisas estão a correr bem. Mas foi preciso muito trabalho para aqui chegar. Estamos num momento bom e vamos aproveitá-lo. O clube e a direcção merecem-no porque não nos tem faltado com nada”.Atlético Ouriense derrotado em Mação desceu ao terceiro lugarA derrota 3-0 do Atlético Ouriense em Mação e a vitória 3-1 do Riachense na Moçarria alterou o topo da classificação geral do Campeonato Principal da Associação de Futebol de Santarém. Riachense e Mação subiram ao primeiro lugar em igualdade pontual e a equipa de Ourém desceu para o terceiro lugar. O Amiense e o Fazendense, que venceram fora de casa, garantiram praticamente um lugar nos seis primeiros que vão discutir o título. União Abrantina e Benavente são as duas equipas que mais perto estão da luta pelo último lugar de acesso a essa fase de disputa do título.União da Chamusca garantiu primeiro lugar na série BAinda faltam disputar duas jornadas para o final da primeira fase do Campeonato Distrital da Primeira Divisão, mas o União da Chamusca, que venceu 3-1 o Vale da Pedra, garantiu o primeiro lugar da série B. Na série A no que diz respeito aos dois primeiros está assente que a luta passa pelo Assentis e Caxarias, em relação ao terceiro muita coisa se vai decidir nas duas últimas jornadas, há pelo menos quatro equipas que podem chegar a esse posto.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...