uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Algumas ideias para acabar com a falta de médicos

Edição de 23.01.2013 | O Mirante dos Leitores
Não há qualquer ruptura na saúde. O que há é má gestão. Médicos em Portugal há que cheguem. Eu tenho uma opinião sobre este assunto. O que acontece é que faltam médicos de família e há médicos de outras especialidades a mais. Isso acontece porque os médicos que vão trabalhar para o Serviço Nacional de Saúde podem continuar a trabalhar no sector privado ao mesmo tempo e o sector privado não precisa de médicos de família mas de médicos especialistas. Como não são obrigados a trabalhar em regime de exclusividade no Serviço Nacional de Saúde, os médicos ficam todos nas grandes cidades porque é lá que funcionam as clínicas e hospitais privados para onde vão a correr logo que terminam as horitas que têm que fazer no Estado. Basta verificar que os concursos para especialistas que o Centro Hospitalar do Médio Tejo abriu recentemente, ficaram às moscas. Ninguém obriga os médicos a trabalhar em exclusividade para o Estado nem ninguém os tira do conforto das grandes cidades e ainda por cima os Enfermeiros não podem realizar tarefas que podiam muito bem realizar e que são realizadas por eles noutros países e portanto do que se fala quando se fala de saúde é só de médicos. É provável que este assunto seja mais complexo mas o que eu penso não é completamente descabido.Maria Benedita S.P. Monforte

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...