uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Antigo quartel dos Voluntários de Santarém vai ser demolido

Antigo quartel dos Voluntários de Santarém vai ser demolido

Partes do edifício que ameaçam ruína irão abaixo e para já a empresa proprietária não prevê qualquer projecto imobiliário para a zona nos tempos mais próximos.

Edição de 30.01.2013 | Sociedade
A Câmara de Santarém notificou a empresa proprietária do antigo quartel dos Bombeiros Voluntários de Santarém para demolir parte do imóvel, situado no centro histórico numa zona de grande movimento. No edifício da Rua Teixeira Guedes os sinais de risco de ruína foram-se acentuando nos últimos tempos, com as brechas na fachada a serem cada vez maiores, o que levou à colocação de gradeamento de protecção no passeio junto ao prédio para acautelar danos pessoais e materiais caso haja uma derrocada.O vereador com o pelouro da Protecção Civil, António Valente (PSD), disse a O MIRANTE que a empresa foi contactada no sentido de demolir o edifício e que a mesma “está a colaborar” nesse sentido. Os bombeiros municipais emprestaram inclusivamente a auto-escada para que pudesse ser feita uma melhor avaliação da estrutura antes de se avançar com outras medidas.A empresa proprietária confirma a intenção de demolir as partes do imóvel que apresentam risco de derrocada. António Paiva, director da Aquino Construções, diz que em breve será apresentado um projecto à câmara nesse sentido, informando que entretanto já foram tomadas algumas medidas de prevenção para evitar que a situação se agrave.O edifício encontra-se devoluto desde que os Bombeiros Voluntários de Santarém se mudaram para o novo quartel, na zona de Vale de Estacas, em Novembro de 2007. No âmbito desse processo, o antigo quartel passou para a posse da empresa de construção escalabitana António Jorge Lda., que em troca se comprometia a construir o novo quartel. As dificuldades financeiras atravessadas pela António Jorge Lda. (que entretanto faliu) levaram à suspensão das obras e o empreiteiro acabou por chegar a acordo com a associação humanitária e com a Aquino, uma empresa de construção civil da zona de Ourém. Esta ficou responsável pelos trabalhos que faltavam para concluir o novo quartel e garantiu também a posse do antigo quartel, bem como de um lote de terreno, também pertença dos bombeiros, apto para construção junto ao novo quartel e que entretanto vendeu. Ao todo o negócio estava avaliado em cerca de 1,5 milhões de euros a preços de 2004, quando foi alinhavado. A Aquino Construções não pensa avançar nos próximos tempos com qualquer projecto imobiliário concreto para o antigo quartel dos bombeiros, até porque atravessa também um período de dificuldades financeiras, mas já solicitou pareceres a várias entidades para aferir qual a volumetria de construção ali permitida, pois trata-se de uma zona de protecção devido à proximidade das antigas muralhas da cidade. Essa fase processual fica assim cumprida, permitindo maior rapidez quando, e se, a empresa quiser avançar com algum projecto imobiliário para o local, seja comercial, residencial ou misto.
Antigo quartel dos Voluntários de Santarém vai ser demolido

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...