Autárquicas 2013 | 02-10-2013 14:41

PS ganha em Ourém com mais 120 votos que PSD

PS ganha em Ourém com mais 120 votos que PSD
O socialista Paulo Fonseca foi eleito para um novo mandato na Câmara de Ourém por uma diferença de apenas 120 votos para a coligação PSD/CDS, liderada por Luís Albuquerque. A vitória foi à tangente com o PS a perder um vereador e a coligação PSD/CDS a ganhar um vereador, aumentando para três. Quem fez a diferença nestas eleições em Ourém foi o candidato independente, Vítor Frazão (ex-PSD), que conquistou 2680 votos.A dois dias das eleições autárquicas um jornal da região de Leiria publicou uma sondagem que dava uma vitória folgada a Paulo Fonseca, com 46 por cento dos votos, contra 37,3% para a coligação. Na hora da verdade ficou provado que os números estavam bastante empolados com o PS a conseguir apenas 38,86% da votação. Em Ourém o grande vencedor acabou por ser a abstenção com 54,30% dos cidadãos a optar por não exercer o seu direito de voto.Para a assembleia municipal venceu a coligação PSD/CDS com 9480 votos contra 8007 votos para a candidatura de Deolinda Simões (actual presidente da assembleia municipal eleita em 2009 pelo PSD), agora cabeça de lista do PS. O PS conquistou nove juntas de freguesia e o PSD quatro.À semelhança do que aconteceu há quatro anos, o PS voltou a fazer a festa junto ao edifício dos paços do concelho. No entanto não se sentiu a mesma força e não se viu o mesmo mar de gente como em 2009. Na hora dos festejos, Paulo Fonseca agradeceu à população por “estimularem o empenho e energia” para a sua equipa trilhar o caminho do sucesso. O candidato vencedor confessou que sabia que o resultado não ia ser fácil de alcançar porque “herdaram um fardo pesado”. “Sofremos um sufoco para encontrarmos um caminho para a nossa terra. Sabemos que sermos rigorosos não dá popularidade nem traz votos”, afirmou em cima de um palco improvisado.Paulo Fonseca sublinhou que o caminho faz-se caminhando “de mãos limpas e consciência tranquila”. “Contem comigo para sofrer as sevícias que este cargo muitas vezes traz”, garantiu. No final do discurso vitorioso o autarca não resistiu a deixar um recado para aqueles que diz serem os seus inimigos. “Devemos deixar de ser tão bonzinhos para alguns bandidos que andam aí e que nos viraram as costas”, acusou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo