uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A cicerone da Bienal de Coruche

A cicerone da Bienal de Coruche

Edição de 02.10.2013 | Primeiro Plano
Envergando um moderno vestido de noiva, onde o tradicional véu foi substituído por arame, combinando com o rodado do vestido também ele em arame, Maria João Azevedo acena com as mãos pedindo às pessoas para a seguirem. Foi ela quem conduziu os visitantes na inauguração de mais uma edição da Bienal de Coruche, que decorreu na tarde de sábado, 28 de Setembro, no museu municipal da vila.Maria João Azevedo é actriz amadora e pertence ao grupo de teatro de Coruche “Conta Cenas” que participou na Bienal de Coruche com uma encenação teatral que percorreu as ruas do centro histórico da vila, onde estão instaladas as obras de arte de diversos criadores que podem ser visitadas até 13 de Outubro. A jovem foi quem mais chamou a atenção durante toda a iniciativa pela indumentária que levava vestida e pela boa disposição que irradiava.E nem a chuva que desabou a meio do percurso desanimou a jovem que com a ajuda de um guarda-chuva lá continuou o seu trabalho com todo o empenhamento e sempre com um sorriso no rosto. Maria João entrou em todos os espaços devolutos que durante a exposição vão estar abertos ao público com as obras dos artistas. Sem proferir uma única palavra, desenvolveu o seu trabalho artístico apenas através da expressão corporal. Ana Isabel Borrego
A cicerone da Bienal de Coruche

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...