uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Loja social de Rio Maior vai funcionar no mercado municipal

Loja social de Rio Maior vai funcionar no mercado municipal

Autarquia abandona projecto de instalar essa valência na antiga central de camionagem
Edição de 02.10.2013 | Sociedade
A Câmara Municipal de Rio Maior vai ceder ao Centro de Educação Especial “O Ninho” um espaço para instalar uma loja social no primeiro piso do mercado municipal, anunciou a autarquia. A cedência será feita com base num contrato de comodato assinado a 20 de Setembro entre câmara e a instituição.A loja social irá funcionar como um espaço de entreajuda onde particulares ou empresas podem deixar peças de vestuário, bens alimentícios e outras ofertas que serão posteriormente distribuídas por famílias carenciadas do concelho.Essa valência esteve inicialmente prevista para as instalações da antiga central de camionagem de Rio Maior, mediante a realização de um contrato de comodato entre o município e a Rodoviária do Tejo que chegou a ser aprovado pelo executivo camarário em Abril passado. Só que entretanto houve uma mudança de planos, surgindo as instalações no mercado municipal como uma alternativa mais vantajosa.A presidente da câmara, Isaura Morais (PSD), diz que o contrato com a Rodoviária do Tejo tinha o prazo de um ano, e embora pudesse ser renovado por iguais períodos não dava tantas garantias como a da ocupação das instalações do mercado, que são propriedade do município. Além disso, ali podem ser integrados outros serviços para além da loja social e evita-se a despesa das obras de adaptação na antiga central de camionagem.Em Abril último estavam referenciadas no concelho cerca de 470 famílias com rendimentos insuficientes para satisfação das necessidades essenciais e que estavam inscritas e a beneficiar do Programa Comunitário de Ajuda Alimentar aos Carenciados. Além disso, no âmbito do Programa de Emergência Alimentar estavam a ser fornecidas cerca de 4.450 refeições por mês nas duas cantinas sociais existentes no concelho.Na mesma informação técnica proveniente dos serviços de acção social e saúde do município referia-se que no concelho existiam 158 famílias a usufruir do Rendimento Social de Inserção. Dados que justificavam a criação dessa nova resposta social, até porque existia a convicção por parte dos técnicos de que continua a haver muita “pobreza escondida”, corporizada por pessoas que têm relutância em pedir ajuda.Entre os exemplos de bens que podem vir a ser distribuídos pela Loja Social estão roupa, calçado, pequenos electrodomésticos, brinquedos, mobiliário, alimentos com prazo de validade extenso e artigos para bebés e crianças.
Loja social de Rio Maior vai funcionar no mercado municipal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...