uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Dan Cristian, 13 anos

Dan Cristian, 13 anos

Caras do Desporto

Taekwondo, Azambuja

Edição de 09.10.2013 | Desporto
Nascido na Moldávia mas a residir em Azambuja há vários anos, Dan é um dos mais promissores jovens do taekwondo do Grupo Desportivo de Azambuja. É concentrado, esforçado e tem a ambição de continuar ligado àquele desporto, entretanto elevado a modalidade olímpica. Na época anterior foi vice-campeão distrital e nacional. Este ano, no escalão de cadetes, conseguiu a dobradinha, vencendo o campeonato nacional e o distrital.Porque escolheste o taekwondo em vez de outra modalidade mais popular, como o futebol?Sempre tive um fraquinho pelo Taekwondo mas os principais responsáveis por ter entrado neste desporto são os meus pais. Eles quiseram inscrever-me numa modalidade em que aprendesse a defender-me e que ao mesmo tempo me permitisse aumentar a minha auto-estima e confiança, porque era um rapaz um pouco tímido.Conseguiste ultrapassar esses obstáculos?Sim, tenho mais confiança e consegui melhorar bastante a minha auto-estima e concentração nas aulas. Claro que isso também depende do mestre, é ele que tem de transmitir esse respeito e essa confiança. O Taekwondo é um desporto moderno e tento sempre treinar todos os dias, depois das aulas. Não me canso (risos).Gostavas de um dia viver exclusivamente deste desporto?Ainda não pensei a sério nisso mas gostava de continuar ligado à modalidade durante muitos anos. Tenho objectivos pessoais que quero cumprir, para já chegar a cinto negro, só me falta uma graduação. Depois quero participar no campeonato europeu e, um dia quem sabe, chegar aos jogos olímpicos. A ter uma profissão ainda não sei qual seria mas certamente algo relacionado com a informática.Este não é um desporto violento?Não! É um desporto competitivo mas isso qualquer desporto é. Tanto nos podemos aleijar a fazer taekwondo como a jogar futebol. Quanto melhor treinarmos mais preparados ficamos para tudo o que possa acontecer. Ainda não me magoei a sério, felizmente foram lesões de uma semana que passaram logo.
Dan Cristian, 13 anos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...