uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Gonçalo Crespo, 20 anos

Caras do Desporto

futebolista, U. Chamusca

Edição de 09.10.2013 | Desporto
Gonçalo Crespo tem 20 anos, é natural de Alcanena onde fez toda a sua formação no futebol. Está a tirar um curso profissional na Escola Gustavo Eiffel, no Entroncamento. E joga futebol na Chamusca. Nos tempos livres gosta de ir a uma discoteca e sair com os amigos.Quais são as tuas ambições no futebol?O meu sonho era tornar-me profissional e jogar num clube profissional, apesar de saber que isso será difícil. Vou subindo aos poucos e espero conseguir jogar na Divisão Nacional de Seniores, pelo menos. Por agora quero fazer uma boa época no União Desportiva de Chamusca, onde sou bastante acarinhado.Não tens medo que a tua dedicação ao futebol interfira nos estudos?Não porque eu quero mesmo ser futebolista e vou fazer tudo para que isso aconteça. Acho que tenho qualidade suficiente para jogar a um nível mais alto. De qualquer modo não vou descurar o curso profissional que estou a tirar. É difícil conciliar as duas coisas, mas com organização e vontade tudo se consegue.Ficas aborrecido se ficares no banco?Não, é uma maneira de ficar mais motivado para o próximo jogo. Nenhum jogador gosta de ficar no banco e muito menos ainda ficar fora da convocatória, quando isso acontece comigo redobra a minha vontade de trabalhar ainda mais para voltar a recuperar a confiança do treinador.Qual é a tua relação com os árbitros?É boa, nunca fui expulso e respeito as suas decisões mesmo não concordando com elas. Houve alturas em que já fiquei chateado, mas tem que se respirar fundo e esquecer o assunto. Nunca se ganha nada em discutir com um arbitro e eu não o faço, prefiro tratá-los com cordialidade e respeito.Qual foi o campo mais difícil onde já jogaste?Não há campos difíceis nem fáceis, é preciso é que nos concentremos no jogo e fazermos o melhor que pudermos e soubermos, nunca me senti pressionado e excesso em nenhum campo.O futebol não te tira tempo para as namoradas?(risos) Não. Tenho a minha namorada, que me apoia incondicionalmente. Vai ver os jogos da minha equipa normalmente e no final é a primeira a dizer-me que joguei bem ou mal. Quando começámos a namorar já jogava futebol, por isso não interfere na nossa relação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...