uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Edifício da Junta de Santana do Mato já está reconstruído mas continua sem caixa de multibanco

Edifício da Junta de Santana do Mato já está reconstruído mas continua sem caixa de multibanco

Explosão destruiu o imóvel há dois anos após tentativa frustrada de roubo da caixa ATM. A empreitada de reparação dos danos ficou quase em cem mil euros.

Edição de 09.10.2013 | Sociedade
Mais de dois anos após a explosão que destruiu o edifício da Junta de Freguesia de Santana do Mato (concelho de Coruche), numa tentativa frustrada de roubo da caixa multibanco, este foi novamente inaugurado numa cerimónia realizada na manhã de sábado, 5 de Outubro. Desde essa altura que a freguesia está sem multibanco. Apesar de estar projectada a instalação de uma caixa no exterior do edifício da junta, essas obras ainda não arrancaram e não existe uma data para a sua instalação.A requalificação do edifício da junta foi praticamente total num investimento que rondou os 97.700 euros. À entrada do interior do edifício destaca-se uma ampla sala de estar onde está um serviço de atendimento dos Correios. Existem diversas divisões, incluindo uma pequena cozinha e uma sala maior onde se realizarão as assembleias de freguesia, por exemplo. O presidente da Junta de Santana do Mato, Joaquim Banha (PS), que cessa agora as suas funções de autarca, era um homem feliz e orgulhoso na manhã de sábado. Finalmente cumpriu-se um desejo seu. “Não foi fácil partirmos do zero e reconstruirmos tudo mas com a ajuda de todos, câmara municipal, assembleia municipal e junta de freguesia, conseguimos reerguer este edifício. Valeu a pena estes dois anos de espera até ao dia de hoje em que temos um espaço melhorado e mais moderno”, explicou o autarca.Presentes na cerimónia estiveram também o presidente da câmara cessante, Dionísio Mendes, e o presidente do município eleito a 29 de Setembro, Francisco Oliveira (ambos do PS). Dionísio Mendes referiu que aquele era um dia de alegria e que o 5 de Outubro não tinha sido escolhido ao acaso para assinalar a inauguração do edifício. “Este foi um processo difícil e traumatizante mas todos demos as mãos pelo mesmo objectivo e conseguimos cumprir o desejo de todos”, sublinhou.O presidente da câmara municipal, que está a terminar o seu mandato, aproveitou o momento para elogiar o trabalho e a dedicação de Joaquim Banha à freguesia de Santana do Mato nos últimos 12 anos. Dionísio Mendes referiu que Joaquim Banha é o exemplo do que é a dedicação à cidadania e à política.Recorde-se que, como O MIRANTE noticiou (ver edição 16.Junho.2011), a explosão destruiu e queimou paredes, cobertura, arquivos, computador e fotocopiadora após uma tentativa frustrada de assalto à caixa multibanco instalada numa parede exterior da sede da junta de freguesia. Desconhecidos tentaram arrombar a caixa multibanco com recurso a uma explosão, através da inserção de gás no equipamento e detonação eléctrica à distância. Tudo aconteceu na madrugada do dia 15 de Junho. A explosão ouviu-se na localidade mas quando os populares foram para a rua já só deram com um carro em fuga. Junto ao local ficou uma botija de onde os larápios injectaram gás na caixa multibanco.A caixa multibanco ficou intacta ao contrário da parede que a suporta que ficou destruída, assim como a cobertura. Uma janela da junta foi projectada com a explosão, que também fez saltar telhas da escola de 1º ciclo, a cerca de 50 metros, que não abriu nesse dia.
Edifício da Junta de Santana do Mato já está reconstruído mas continua sem caixa de multibanco

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...