uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
“Sonho todas as noites que ainda monto os meus cavalos”

“Sonho todas as noites que ainda monto os meus cavalos”

Mestre David Ribeiro Telles, ícone da tauromaquia, foi homenageado em Vila Franca de Xira

David Ribeiro Telles ainda conduz mas já não consegue montar a cavalo. Mas confessa que sonha todos os dias que ainda monta na garupa dos cavalos. O cavaleiro de 86 anos, reconhecido como homem de carácter, conta que passa os dias na Herdade da Torrinha a ver os cavalos e a assistir aos treinos dos filhos.

Edição de 09.10.2013 | Sociedade
A sala do Clube Taurino Vilafranquense foi pequena para receber as cerca de cinquenta pessoas que quiseram prestar homenagem ao Mestre David Ribeiro Telles, nas comemorações do 55º aniversário da sua alternativa. “Um homem de carácter nobre e que vive consoante as verdades do mundo”, foi assim que o mestre do toureio foi apresentado pelo crítico taurino Sérgio Perilhão. Com 86 anos, David Ribeiro Telles, ícone da tauromaquia nacional, ainda conduz, já não consegue subir para a garupa de um cavalo mas confessa que sonha todas as noites que ainda monta.Nas curtas palavras para agradecer a homenagem, o mestre diz que há dias em que sente que ainda era capaz de andar a cavalo. Mas com a modéstia e simplicidade que sempre o caracterizaram admite que depois cai na real e “vejo que não consigo”. O pai dos cavaleiros António e João Ribeiro Telles contou que agora se levanta tarde e que passa os dias na Herdade da Torrinha, em Coruche, a ver os cavalos e os filhos a cuidarem dos animais e a montarem ou a treinarem para as corridas. Um momento de emoção sentiu-se na sala quando o mestre se referiu ao falecido matador de toiros de Vila Franca de Xira, José Falcão. David Ribeiro Telles salientou que tem uma grande estima por este toureiro de quem, acrescentou, era um grande amigo. Palavras que tocaram fundo no irmão do matador, Osvaldo Falcão, presente na sala. O ex-cavaleiro Júlio Borba, amigo de longa data de David, referiu que este era para ele mais do que um amigo, era também um pai. O ganadeiro Fernando Palha, de Vila Franca de Xira, recordou uma aventura passada em Lourenço Marques, Moçambique, quando o mestre deu mostras do seu vigor e actuou com uma perna partida e engessada. Contou também uma história que teve lugar depois do 25 de Abril. Na altura, David Ribeiro Telles tinha que tourear em todos os sítios para alimentar os onze filhos pois a sua família tinha perdido a ganadaria. Treinava o cavalo e os passes com uma vaca leiteira presa com uma corda por um pé a fazer de toiro. A presidente cessante da Câmara de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha, confessou que David Ribeiro Telles é uma referência para ela enquanto aficionada. O presidente do Clube Taurino Vilafranquense, Paulo Silva, destacou a humildade com que o mestre aceitou de imediato o convite para se deslocar ao clube taurino para ser homenageado. Na mesa de honra estava também Carlinda Bacatum, viúva do bandarilheiro Ludovino Bacatum, natural de Alhandra, que faleceu em 2004 e que esteve sempre ligado à família Telles. Numa homenagem emocionante de coração aberto, um dos momentos mais altos foi quando Miguel Palha, filho de Fernando Palha, disse que os presentes é que se têm que sentir homenageados por David estar com eles. David Ribeiro Telles, natural de Almeirim, estava visivelmente emocionado e salientou que pertenceu a Vila Franca toda a sua vida.
“Sonho todas as noites que ainda monto os meus cavalos”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...