uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Medalha municipal prometida a nadador de Santarém ainda está por entregar

Edição de 16.10.2013 | Sociedade
A medalha de mérito municipal prometida em Junho de 2012 pela Câmara de Santarém ao jovem nadador escalabitano João Baeta, por se ter tornado o primeiro a fazer a ligação a nado dos 30 quilómetros do Estreito de Wetar, em Timor Leste, continua por atribuir.Na sua última reunião como vereador da Câmara de Santarém, Ludgero Mendes (PS) questionou o presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves (PSD), sobre a razão para ainda não ter sido cumprida essa intenção, revelando que tanto o nadador como a família têm estranhado que não tenha havido qualquer desenvolvimento. O autarca em fim de mandato defendeu que o município deve honrar a promessa feita publicamente, tanto mais que João Baeta já foi distinguido pelo mesmo feito pelo Governo de Timor-Leste.João Baeta entrou para a história em 21 de Maio de 2012 quando se tornou a primeira pessoa a fazer a ligação a nado dos 30 quilómetros do Estreito de Wetar, feito que lhe levou mais de dez horas a cumprir. No mês seguinte foi homenageado pela Câmara de Santarém, recebendo um certificado da Escola Municipal de Natação, onde é praticante, e um troféu da Scalabisport, que evocavam o seu feito. Foi nessa altura que se falou na atribuição de uma condecoração municipal ao atleta.O presidente da Câmara de Santarém reconheceu que esse passo está por dar, referindo que há uma série de personalidades a distinguir pela autarquia, mas optou por não o fazer nos últimos tempos para não ser acusado de eleitoralismo. A excepção, afirmou Ricardo Gonçalves, foi a atribuição da Medalha de Ouro da Cidade à Escola Superior Agrária de Santarém, em Julho último, por ocasião da passagem dos 125 anos da criação do ensino agrário na cidade.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...