uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vitória de Guimarães não facilitou e venceu com justiça em Fátima

Vitória de Guimarães não facilitou e venceu com justiça em Fátima

A festa da Taça de Portugal começou antes do início do jogo com a homenagem a Rui Vitória

Rui Vitória foi surpreendido ao ser chamado para uma singela homenagem pouco antes do início do jogo a contar para a terceira eliminatória da Taça de Portugal disputado em Fátima no dia 19 de Outubro.

Edição de 23.10.2013 | Desporto
O treinador do Vitória de Guimarães não foi esquecido. A sua passagem de quatro anos pelo comando da equipa de futebol sénior do Centro Desportivo de Fátima ficou bem marcada na memória dos responsáveis e adeptos da equipa da “Terra dos Milagres”. Que assim aproveitaram o seu regresso à frente da equipa do Vitória de Guimarães para, bem dentro do terreno de jogo, o distinguirem com a entrega de uma lembrança e uma camisola do clube.Rui Vitória agradeceu comovido, e garantiu que o Centro Desportivo de Fátima está no seu coração. “Este foi um clube que me marcou de forma indelével como homem e treinador, foi aqui que senti as primeiras grandes emoções no futebol, foi aqui que me lancei rumo ao futebol profissional. Este regresso foi um prazer muito grande, só superado pela vitória e a passagem à quarta eliminatória da Taça de Portugal”, disse comovido.Curiosamente a festa da Taça de Portugal, em Fátima, foi muito mais participada pelos adeptos da equipa de Guimarães, estiveram no estádio municipal em muito maior número do que os adeptos da equipa da casa e nos momentos que antecederam e durante os noventa minutos de jogo não se cansaram de entoar cânticos e fazer coreografias de excepcional brilho.Vitória jogou para vencerO Vitória de Guimarães foi a Fátima iniciar a defesa da conquista da Taça de Portugal, triunfo conseguido no final da época passada frente ao Benfica. E não facilitou. A equipa comandada por Rui Vitória entrou disposta a resolver cedo a contenda e a jogar para ganhar.Foi dessa forma que os vimaranenses encararam a visita ao reduto do Desportivo de Fátima, agora com o futebol sénior transformado em SAD - Sociedade Anónima Desportiva, com grande seriedade. A equipa fatimense, agora treinada pelo treinador Bruno Saraiva, “imposto” pelos investidores, não teve grandes chances.Os vimaranenses acabaram por marcar dois golos na primeira parte, e o terceiro já muito perto do final do jogo, e passaram à eliminatória seguinte. O Fátima ficou pelo caminho mas mostrou excelentes atributos para a disputa dos primeiros lugares do Campeonato Nacional de Seniores, prova que está a disputar e onde pretende chegar aos lugares de subida à Liga de Honra do Futebol Profissional. “Jogámos com segurança para vencer”O treinador do Vitória de Guimarães, Rui Vitória entrou na sala de imprensa do Estádio Municipal de Tomar com um sorriso rasgado estampado no rosto. “Antes de entrar na análise do jogo quero agradecer do coração o carinho com que fui recebido pelos dirigentes e adeptos deste maravilhoso clube que tenho no coração”, disse.Quanto ao jogo, Rui Vitória disse que conhecia bem o querer e a raça das gentes de Fátima. “Sabíamos que estes jogos são perigosos, se facilitarmos um bocadinho as equipas teoricamente menos fortes agigantam-se e podem criar grandes problemas. Avisei os meus jogadores para isso e fomos honestos para o nosso adversário e para os nossos adeptos. Assim, vencemos de forma segura e consistente um jogo que foi muito interessante contra uma equipa que gostei de ver jogar”.“Dois deslizes penalizaram-nos em demasia”O treinador do Fátima, Bruno Saraiva, também não se mostrou desiludido com a exibição da sua equipa. “Cheguei há pouco tempo, ainda estamos a formar uma equipa à nossa maneira, mas penso que fizemos uma exibição bem conseguida”, disse. Mas o técnico lamentou que os dois golos da primeira parte do jogo tenham surgido de dois deslizes da sua defesa. “Foram dois deslizes penalizadores em demasia. O Vitória não precisa de criar dez oportunidades para marcar um golo e nós demos-lhes duas oportunidades de seguida. Foi pena porque não tenho dúvida de que poderíamos ter disputado mais o jogo e a eliminatória”.
Vitória de Guimarães não facilitou e venceu com justiça em Fátima

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...