uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Desmesurado Manuel Serra d’Aire

Edição de 23.10.2013 | E-mails do outro mundo
O presidente cessante da Câmara do Cartaxo foi alvo de chacota e críticas exacerbadas por ter inaugurado a esquadra da PSP da cidade na véspera do final do seu mandato e quando as obras ainda não estavam prontas. Só faltou mesmo crucificarem Paulo Varanda por ter descerrado a lustrosa placa onde se regista para a posteridade a sua participação em tão solene acto. Ora, eu acho que essas manifestações moralistas contra o autarca são perfeitamente descabidas e que este se limitou a acautelar o futuro. Já dizia a minha avózinha na sua infinita sapiência que homem prevenido vale por dois. E como a gratidão não é propriamente um dos atributos mais comuns entre a classe política, provavelmente Paulo Varanda temeu que o seu nome e a sua memorável passagem pela presidência da autarquia fossem olvidados por quem lhe sucedeu no dia em que a nova esquadra da PSP do Cartaxo estivesse pronta e fosse inaugurada. A isto, meu caro, chama-se antecipar o futuro, qualidade tão rara aos nossos políticos que devia ser louvada e não vilipendiada.A Câmara de Santarém vai declarar guerra aos pombos e vai inclusive usar métodos contundentes para controlar a população de aves na cidade, que neste momento já deve ser superior ao número de cocós de cães nos passeios. Nos planos da autarquia está a captura de pombos e o seu reencaminhamento para a câmara de gás. Parece que já estou a ouvir a berraria dos defensores dos animais (ainda por cima estamos no defeso das touradas, pelo que devem estar mais folgados) em prol das simpáticas aves que empestam e estrumam a zona antiga dessa e de outras cidades.Confesso que não gosto de pombos. É daquelas embirrações que um gajo tem, que se há-de fazer? Os defensores dos animais, provavelmente, também passarão a não gostar de mim se por acaso lerem este meu arrazoado. Estão no seu direito, embora me pareça, na minha modesta opinião, que também mereço um pouquinho da atenção deles, dada a minha condição animal que desde o nascimento se colou a mim como a lapa (outro simpático animal, que casa muito bem com cerveja) se agarra à rocha. Ainda agora me apareceu a conta do IMI para pagar e não vi nenhum defensor dos animais à porta das Finanças a protestar contra esse atentado.Segundo rezam as crónicas, um vereador da CDU na Câmara da Azambuja traiu a sua força política e aliou-se aos socialistas, que governam a câmara sem maioria absoluta, assumindo pelouros e comprometendo-se com a gestão PS em troca da construção de um mercado diário na aldeia onde vive. Como se pode constatar, a escola do queijo limiano, inaugurada há uns bons anos, continua bem viva e recomenda-se. Só não se percebe por que não foi o vereador mais longe nas exigências. Um mercado? Para quê se a maioria das pessoas não tem dinheiro para ir às compras e as que têm preferem ir aos hipermercados. Uma piscina, um pavilhão, um aeroporto ou um campo de futebol relvado é que era!E com esta me vou. Respeitosos cumprimentos do Serafim das Neves

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...