uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Não há pelouros para a oposição no Cartaxo

Não há pelouros para a oposição no Cartaxo

PS vai governar com maioria relativa, mas o novo presidente, Pedro Ribeiro, acredita que se vai entender com a oposição sobre questões estratégicas para o concelho.

Edição de 23.10.2013 | Política
O PS vai governar em situação de maioria relativa a Câmara Municipal do Cartaxo durante os próximos quatro anos mas apesar disso o novo presidente da autarquia, Pedro Ribeiro, não vai atribuir pelouros aos vereadores da oposição (dois do PSD e dois independentes, contra três socialistas). O autarca, que tomou posse na noite de 16 de Outubro, confia no sentido de responsabilidade da oposição e acredita que o executivo vai convergir nas questões estratégicas para o concelho.À margem da tomada de posse, Pedro Ribeiro disse ainda a O MIRANTE que até final do corrente ano só ele e o vice-presidente Fernando Amorim (PS) vão ter tarefas definidas, pois a vereadora Sónia Serra (PS) encontra-se em licença de maternidade e não terá para já pelouros. “São dois meses em que a nossa principal preocupação será preparar o orçamento de 2014 assim como as grandes opções do plano. Será trabalho de planeamento e penso que o conseguiremos fazer dividindo por nós os dois”, justifica.Quanto ao facto de ir governar em situação de maioria relativa, sujeito a eventuais bloqueios por parte da oposição, Pedro Ribeiro acredita que vai conseguir encontrar consensos. “Haverá um esforço da nossa parte para envolver as forças políticas representadas nos órgãos autárquicos e outras, como o Bloco de Esquerda e o CDS/PP , que não têm autarcas eleitos, no sentido de criar o maior consenso possível em torno de dossiês estratégicos para o concelho”, afirmou.No longo discurso de tomada de posse, Pedro Ribeiro definiu claramente as metas para o actual mandato, apontando cinco prioridades: controlar o preço da água, reforçando a supervisão sobre os preços praticados pela concessionária Cartágua; cuidar do concelho ao nível da limpeza e do zelo do espaço público, acabando com “um certo desmazelo”; aprovar um novo Plano Director Municipal que permita mais construção e instalação de empresas; cuidar das pessoas trabalhando em parceria com outras instituições públicas e privadas; “arrumar a casa”, reorganizando os serviços da câmara municipal.Os autarcas do Cartaxo tomaram posse no salão nobre dos paços do concelho, que foi pequeno para albergar a multidão que ali se concentrou. O executivo camarário é composto pelo presidente Pedro Ribeiro (PS) e pelos vereadores Fernando Amorim (PS), Sónia Serra (PS), Paulo Varanda (Movimento pelo Cartaxo), Nuno Nogueira (Movimento pelo Cartaxo), Vasco Cunha (PSD) e Paulo Neves (PSD).Gentil Duarte preside à Assembleia Municipal do CartaxoNa mesma sessão procedeu-se à tomada de posse dos membros da Assembleia Municipal do Cartaxo e eleição da respectiva mesa. Apenas o PS apresentou uma lista, que contou com 13 votos a favor, 6 contra e 8 votos em branco. Gentil Duarte (PS) é o novo presidente da assembleia municipal, sucedendo a Fernando Santos, que se despediu nesse dia de uma longa carreira autárquica. O ex-vereador Augusto Parreira (PS) será o primeiro secretário e Ana Bernardino a segunda secretária.
Não há pelouros para a oposição no Cartaxo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...