uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Última reunião de câmara presidida por Sérgio Carrinho para despedidas e apresentação de contas

Edição de 23.10.2013 | Política
A última reunião do executivo da Câmara Municipal da Chamusca realizada, no dia 16 de Outubro, 17 dias após a eleição dos novos autarcas, serviu essencialmente para o carismático presidente, Sérgio Carrinho, se despedir de um lugar que ocupava desde 1979 e também para apresentação de contas e transmissão de testemunho.Foi com alguma emoção que Sérgio Carrinho se dirigiu aos restantes elementos do executivo, aos que vão sair, Joaquim José Garrido e João Lourenço, e aos que ficam Paulo Queimado, o presidente eleito, e Francisco Matias, também eleito nas eleições de 29 de Setembro. “Desde 1977 participei em muitas reuniões e trabalhei com centenas de autarcas, com quem, apesar de algumas divergências, foi fácil encontrar pontos de convergência que ajudaram a mudar a face ao concelho da Chamusca”, disse com mal disfarçada emoção o presidente cessante, que antes dessas funções ainda cumpriu um mandato como vereador.Sérgio Carrinho não se quis alongar muito, mas agradeceu aos actuais vereadores, principalmente aos que não tiveram pelouros, e à população que sempre lhe deu a sua confiança. “Para além dos agradecimentos quero pedir desculpa do que não consegui fazer”.O ainda presidente voltou-se depois para os novos eleitos (a número dois da lista do PS, Cláudia Moreira, também se encontrava na sala a assistir à reunião) para dizer que colocassem bem no seu horizonte as dificuldades que irão encontrar no futuro. “Nunca foi fácil trabalhar no nosso concelho, pelas suas características e pela sua extensão, mas os tempos que se aproximam serão ainda piores. Deixamos a câmara organizada, usamos a transparência na passagem de testemunho e deixamos condições para que possam desenvolver um trabalho o mais profícuo possível. O próximo executivo pode contar comigo sempre que necessário”, disse.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...