uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Uma tradição que atravessa gerações

Uma tradição que atravessa gerações

Edição de 23.10.2013 | Primeiro Plano
Inês Graça, 10 anos, escuteira que integra o Agrupamento 44 de Tomar, mostra um sorriso sereno no momento em que lança um conjunto de pétalas ao Rio Nabão. Observada de longe por muitas pessoas, sabe que o seu gesto, embora simples, está revestido de simbolismo. Escuteira há quatro anos, foi uma das dezenas de crianças que participaram na manhã de domingo, dia 20 de Outubro, na Procissão de Santa Iria, que percorreu algumas ruas da cidade. As flores, atiradas a partir da Ponte Velha, no local onde, segundo reza a lenda, a mártir terá sido morta e lançada ao rio, foram apanhadas no jardim da avó. Momentos antes, o seu companheiro de escutismo, Duarte Costa, de 10 anos, que recebeu um saco com pétalas de uma dirigente desse agrupamento, tinha feito o mesmo, mas uns metros mais adiante. Depois das crianças, é a vez dos adultos repetirem o gesto, sendo esta uma tradição que atravessa gerações. Este ano, devido à chuva, a água apresentava-se com uma cor barrenta e mais escura que habitual, fazendo sobressair ainda mais as cores que flutuavam num cenário de inegável beleza. Elsa Ribeiro Gonçalves
Uma tradição que atravessa gerações

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...