uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Inundações nas arrecadações do bairro de Povos afectam rancho folclórico e moradora carenciada

Inundações nas arrecadações do bairro de Povos afectam rancho folclórico e moradora carenciada

Manuela Afonso vive sem condições numa arrecadação e ficou sem os poucos electrodomésticos que tinha
Edição de 23.10.2013 | Sociedade
As arrecadações do Rancho Folclórico da Alfarrobeira no bairro de Povos, Vila Franca de Xira, e outras de moradores da zona, ficaram inundadas devido à forte chuvada que caiu na noite de sexta-feira, 18 de Outubro. Os prejuízos não são elevados mas esta não é a primeira vez que se registam inundações no local porque os sumidouros de água estão entupidos. Os moradores da zona foram apanhados de surpresa e na manhã seguinte os dirigentes do grupo ainda se encontravam no local a limpar as instalações que ficaram cheias de lama. “Todos os anos é a mesma coisa e nunca conseguimos que as entidades competentes actuem e evitem estas inundações. Esperamos que o novo presidente (Alberto Mesquita) olhe por nós”, salientou Bento Gomes, presidente da colectividade. A situação mais grave verificou-se na arrecadação onde vive Manuela Afonso em condições desumanas. O marido faleceu e a mulher, de 61 anos, não sabe que rumo dar à vida. Os poucos electrodomésticos que tinha ficaram danificados e as roupas ficaram molhadas. “Já era tempo de darem uma casa a esta mulher porque isto não são condições em que se viva”, lamenta uma vizinha, Aida Santos a O MIRANTE. “Estamos aqui esquecidos”, acusa. Manuela Afonso foi notificada pela câmara para desocupar o espaço, que não pode ser usado como habitação, mas não o fez por não ter onde viver. O caso está referenciado pelos técnicos do departamento de habitação e acção social do município. Manuela vivia do subsídio de doença do marido, de 182 euros por mês e não sabe agora como irá governar a vida. Têm sido os familiares e amigos que a têm ajudado. A arrecadação pertence à habitação social da câmara onde habita a mãe e um dos filhos de Manuela. A câmara já tinha dito que o regulamento municipal tem de ser cumprido e que ao ignorar o problema estaria a abrir precedentes.O município garante que o caso tem vindo a ser acompanhado e que, no âmbito de um novo concurso para a entrega de habitação social, a mulher já terá recebido do municípo um boletim para se candidatar a uma nova casa.
Inundações nas arrecadações do bairro de Povos afectam rancho folclórico e moradora carenciada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...