uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Escola de Atletismo Rui Silva com objectivos cumpridos

Edição de 30.10.2013 | Desporto
A Associação Escola de Atletismo Rui Silva, do Cartaxo, terminou a primeira época de vida com os objectivos previstos perfeitamente cumpridos. Num pequeno balanço ao primeiro ano de trabalho o coordenador da escola, o atleta Rui Silva garante que “a nível formativo e competitivo todos estamos satisfeitos”.O dirigente e treinador garante que para quem começou do zero o balanço só pode ser positivo. “Não haviam referências por isso tudo o que foi feito principalmente ao nível de organização foi muito bom. Em termos de apoios já ficámos aquém do que esperávamos, principalmente por parte das empresas do concelho. Mas conseguimos arranjar um sistema que com a ajuda da Câmara e da Junta do Cartaxo, conseguimos levar a escola por diante”.A câmara não apoia com qualquer verba, mas cede as instalações do Estádio Municipal do Cartaxo para treinos e também para um gabinete de apoio. A junta de freguesia apoia com uma verba. “Mas o maior apoio vem dos pais dos jovens, que para além de pagarem uma mensalidade para os filhos frequentarem a escola, ainda ajudam a organizar eventos para angariação de fundos e também apoiam nas deslocações dos atletas para as provas”, referiu Rui Silva.Rui Silva garante que a formação da escola era à partida um projecto arriscado. As pessoas que andaram com o projecto para a frente não tinham qualquer base de dados para avançar com o pagamento por parte dos pais e dos sócios. “O que tínhamos era que no Ateneu ninguém pagava, nem as quotas mensais, ninguém acompanhava os atletas. Conseguimos inverter essa situação, foi aí que tivemos a maior vitória”.O número de praticantes subiu muito, hoje mais de 120 atletas de ambos os sexos e das mais variadas idades treinam sob a orientação de técnicos credenciados, que trabalham por carolice e amor à modalidade. “Aceito que o ter dado o meu nome e eu ter entrado para a sua direcção foi importante para o aumento do número de atletas, mas também não tenho dúvidas de que o valor dos técnicos e directores que compõem a direcção foi determinante para esse aumento”, disse Rui Silva.A aposta da escola é sobretudo na formação e na manutenção dos jovens e dos menos jovens. “Temos atletas de várias idades. Para os mais jovens o nosso trabalho aposta na formação, não exigimos grandes resultados, queremos que todos continuem independente das suas possibilidades. Um clube não vive só de campeões e nós temos o cuidado de valorizar os que conseguem resultados de igual modo daqueles que os conseguem”, refere o técnico.Se a vontade de trabalhar de atletas e técnicos não cair, Rui Silva acredita que a médio prazo exista no Cartaxo uma equipa de atletismo competitiva mesmo a nível nacional. “Mas temos que ir com muito cuidado para que nem os jovens nem os pais se assustem. A ideia é criar uma estrutura que nos apoie nesse objectivo”, concluiu.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...