uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vinte Quilómetros de Almeirim regressou às origens do atletismo popular

Vinte Quilómetros de Almeirim regressou às origens do atletismo popular

2600 atletas participaram na prova que voltou a ser rainha do atletismo popular

Dois mil e seiscentos atletas participaram nas provas dos vinte quilómetros e cinco quilómetros de Almeirim, que se realizaram na manhã do dia 27 de Outubro. Na prova principal Hermano Ferreira da Conforlimpa e Vera Fernandes, do Boavista de Lagoa, foram os melhores no sector masculino e feminino, respectivamente.

Edição de 30.10.2013 | Desporto
Hermano Ferreira, da Conforlimpa e Vera Fernandes, do Boavista de Lagoa, foram os vencedores da 27ª edição dos Vinte Quilómetros de Almeirim, prova que se realizou no domingo, dia 28 de Outubro. Simultaneamente realizou-se a prova aberta dos cinco quilómetros onde participaram mais de milhar e meio de pessoas.A prova deste ano regressou às origens, estiveram presentes apenas dois ou três atletas de grande nomeada, pelo que a prova valeu pelo entusiasmo dos milhares de pessoas que participaram, fazendo da competição uma grande festa e a rainha do atletismo popular, na região e no país. O director da prova, Gabriel Duarte, referia isso mesmo no final, dizendo com satisfação que “hoje regressámos às origens, não tivemos em simultâneo os Campeonatos Nacionais ou o Campeonato da Europa de Estrada, que tinham aburguesado a prova nos últimos anos, não tivemos prémios monetários como tivemos na época das vacas gordas. Mas tivemos dois mil e seiscentos atletas a conviver e a competir no mais puro atletismo popular. A organização foi quase perfeita, por isso todos nós almeirinenses estamos orgulhosos e satisfeitos”, garantiu.A vertente popular da prova foi bem evidente. Apesar do vencedor, Hermano Ferreira, ser um dos mais categorizados atletas portugueses de fundo, foi na vertente de atletas anónimos que a prova teve o maior brilho. Foi bonito ver um grande mar de gente de ambos os sexos e das mais variadas idades a competir e sobretudo a conviver.Mara Gabriel, uma jovem quarentona, veio de Tavira. “Já venho aos Vinte Quilómetros há mais de uma década, levantei-me às quatro horas da madrugada para aqui estar à partida, vou fazer os 20 quilómetros, sei que não vou ganhar nada, corro pelo prazer de correr e de conviver. Depois tenho no final uma saborosa sopa de pedra que adoro. É um espectáculo”, dizia com um sorriso radiante.De Pevidem, lá bem no norte do País, perto da cidade berço, Guimarães, veio Manuel Batista, também já não é um jovem, “tenho um pouco mais de meio século”, disse a brincar antes da partida. “Corri pela primeira vez em Almeirim na segunda edição dos Vinte Quilómetros, ainda cheguei a levar três ou quatro troféus. Quando começaram a haver prémios monetários e aparecerem os glutões portugueses, quenianos e de outras nacionalidades, deixei de vir, agora que a prova regressou à sua matriz popular regressei. Sei que não vou levar qualquer troféu, mas o convívio e a amizade que me liga a muitos companheiros de jornada, chega para me deixar radiante”, referiu.Na realidade, no pelotão dos Vinte Quilómetros no grande grupo de mais de 1200 atletas, viam-se homens e mulheres das mais variadas idades e antes da partida a confraternização era bem evidente. Confraternização que foi de algum modo reduzida nas últimas edições, onde logo à partida era feita uma selecção dos atletas mais credenciados.Como era de esperar, a prova acabou por ser disputada pelos atletas mais categorizados que estavam inscritos. Hermano Ferreira, que correu a convite da organização, foi o rosto da prova, correu com a camisola da Conforlimpa e mostrou estar numa forma excelente. Dominou desde o primeiro quilómetro e chegou ao fim muito destacado em relação ao segundo, Filipe Rosas, do Grupo de Atletismo de Fátima, e Nuno Carraça, do União Recreativa Abrunheira que fechou o pódio.No final Hermano Ferreira confessou que apesar do avanço que conseguiu ganhar aos seus adversários não foi uma vitória fácil. “Correr vinte quilómetros nunca é fácil, os últimos quilómetros foram os mais difíceis. Vim correr a Almeirim a convite da organização que quis que eu fosse o rosto da prova. Penso que contribuí para prestigiar ainda mais os Vinte Quilómetros de Almeirim. Corri pela última vez com o equipamento da minha equipa, a Conforlimpa, porque me orgulho da camisola que visto e estou muito agradecido ao Armando Cardoso que foi um grande amigo e me ajudou muito na minha carreira. Estamos numa fase de preparação e cada atleta faz o seu plano, vim aqui para treinar e acabei por fazer um treino de qualidade”. Na prova feminina a luta individual foi menos acesa para vencer. Vera Fernandes que venceu, pelo segundo ano consecutivo, com facilidade, Raquel Carvalho, do Oftell Runners e Carina Matias, Do C.A Barreira, ficaram bastante longe. “Até para mim esta segunda vitória em Almeirim foi uma surpresa. Vim pela segunda vez e nunca me passou pela cabeça que podia vencer. Aconteceu e estou feliz por isso”.Classificações individuaisAbsoluta masculinos, 1º Hermano Ferreira, Conforlimpa; 2º Filipe Rosa, GA Fátima; 3º Nuno Carraça, U R. Abrunheira; 4º Pedro Nogueira, C.B. Torres Vedras; 5º Jorge Cruz, A.A. Mafra; 6º Hélder Ferreira, U. Tomar; 7º Francisco Rocha, AA Mafra; 8º António Caneca, Espinho; 9º Rui Pacheco, Vale do Silêncio; 10º Hugo Castro, Alvitejo.Absoluta femininos: 1ª Vera Fernandes, Boavista de Lagoa; 2ª Raquel Carvalho, Runners; 3ª Carina Matias, CL Barreira; 4ª Dulcineia Silva, Barreira; 5ª Alice Basílio, Mafra; 6ª Ana Duarte. Nos restantes escalões os vencedores foram: Deficientes 2 - Gabriel Macchi, individual. F 40 Dulcineia Silva, Barreira. M 40, António Caneca, Espinho. M 45, Jorge Cruz, Mafra. M 50, José Raimundo, Figueiras. M 55, João Silva, Mafra. M 60, João Franco, Serra Calva. M 65, Jorlindo Figueiredo, CG Depósitos. Por equipas: 1ª Leões de Porto Salvo; 2ª Casa do Benfica de Torres Vedras; 3º Rio Largo de Espinho; 4ª GC Amizade das Donas; 5ª Amigos Atletismo de Mafra; 6º O Alvitejo/O Forno.
Vinte Quilómetros de Almeirim regressou às origens do atletismo popular

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...