uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Pedro Ribeiro lidera Comunidade Intermunicipal da Lezíria e quer união entre autarcas

Pedro Ribeiro lidera Comunidade Intermunicipal da Lezíria e quer união entre autarcas

O também presidente da Câmara de Almeirim diz que é preciso continuar a trabalhar em conjunto
Edição de 30.10.2013 | Política
Se a tradição se mantiver e os desejos do novo presidente se cumprirem, a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) vai estar na paz dos anjos nos próximos quatro anos. O novo presidente da CIMLT, o socialista Pedro Ribeiro, que é também presidente da Câmara de Almeirim, sucede a Sousa Gomes que era presidente da mesma autarquia. Os vice-presidentes são os presidentes do Cartaxo e de Benavente, respectivamente Pedro Magalhães Ribeiro (PS) e Carlos Coutinho (CDU). Nas eleições que decorreram na quinta-feira, 24 de Outubro, foi apresentada uma lista única aprovada com dez votos a favor e um voto em branco. Após a tomada de posse na sede em Santarém, Pedro Ribeiro recordou que a comunidade “sempre se distinguiu pelo facto de as decisões serem todas ou quase todas tomadas por unanimidade, apesar de ter havido discussões dos assuntos”. Depois fez votos para que esta tradição se mantenha nos próximos quatro anos. “Estamos aqui para trabalhar em conjunto, em prol da região, independentemente das ideologias políticas”, sublinhou.Os autarcas dos onze concelhos da Lezíria decidiram manter António Torres como secretário executivo da comunidade e abdicaram de nomear outras duas pessoas para o coadjuvar, a exemplo do que já acontecia anteriormente. Foi já marcada uma reunião extraordinária do conselho intermunicipal, onde têm assento os presidentes de câmara, para o início de Novembro. Nesta sessão vai começar a ser definido o orçamento da comunidade para o próximo ano. O presidente da Câmara de Alpiarça, Mário Pereira (CDU), propôs também que se debata o falado encerramento de repartições de Finanças. O autarca considerou fundamental que a comunidade debata o assunto e tome uma posição como forma de pressionar o Governo para que se evite o encerramento dos serviços, de modo a “evitar o agravamento das assimetrias já existentes”. O assunto vai fazer parte da ordem de trabalhos da próxima reunião. Pedro Ribeiro disse estar também preocupado com a situação, até porque suspeita que a intenção seja passar algumas áreas das Finanças para as autarquias, comentando que os municípios “não têm capacidade técnica e humana para assumir serviços fiscais”.A comunidade intermunicipal reúne 11 municípios, dez deles do centro e sul do distrito de Santarém, que são Almeirim, Alpiarça, Chamusca, Coruche, Rio Maior, Santarém, Benavente, Salvaterra de Magos, Golegã e Cartaxo, e um município do distrito de Lisboa que é o de Azambuja. A CIMLT tem competências na área do planeamento e ordenamento, gestão de programas de financiamento e projectos, inspecção de elevadores, licenciamento de instalações de combustíveis e gere uma central de compras que tem como objectivo reduzir custos para os onze municípios associados.
Pedro Ribeiro lidera Comunidade Intermunicipal da Lezíria e quer união entre autarcas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...