uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Sapateiro de Marinhais herdou a arte do pai por obra do destino

Sapateiro de Marinhais herdou a arte do pai por obra do destino

Edição de 30.10.2013 | Primeiro Plano
Foram as voltas do destino que levaram Nuno Vicente a assentar à frente do negócio de restauro de calçado em Marinhais, já lá vão sete anos. O sapateiro, que antes trabalhava na construção civil, viu-se obrigado a seguir esse ofício devido a um acidente que lhe afectou a mobilidade e lhe retirou a capacidade de andar nas obras. O negócio já vinha da família pois o seu pai também foi sapateiro naquele mesmo quiosque. O espaço onde Nuno trabalha fica junto ao jardim público de Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos. Nuno continuou o negócio e por lá vai “ganhando o pão” até hoje. O ex-construtor diz que esta é uma profissão em desuso. “Ainda há uma ou duas pessoas mais velhas que fazem isto, mas da mesma idade que eu talvez não, é uma profissão em vias de extinção. As pessoas de idade vão-se reformando vão morrendo e da malta nova ninguém quer agarrar nisto”. Na sua pequena oficina realiza reparações de calçado, coloca tacões nos sapatos de senhora, faz colagens de sola entre outros. Apesar de o negócio ir dando para viver, Nuno queixa-se que há clientes que fazem as encomendas e depois não levantam o calçado reparado. O ex-construtor mostra-nos sacos e sacos de sapatos que ali se amontoam à espera que quem os deixou os leve. “Às vezes as pessoas esquecem-se, outras vezes esqueceram-se mas depois já têm vergonha de os vir buscar e outras acabam por ver uns sapatos novos e já nem vêm buscar os velhos”, queixa-se. Por vezes Nuno dá alguns desses sapatos para a caridade, pois muito dificilmente alguém já os viria buscar. “Aqui a gente ainda trabalha à moda antiga, em que se paga só depois do trabalho feito e às vezes ficamos com material empatado que já não se pode utilizar noutros trabalhos”, confessa o artífice a O MIRANTE. Olga Lopes
Sapateiro de Marinhais herdou a arte do pai por obra do destino

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...