uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Bebé não é atendido no Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria por passarem dois minutos da hora de fecho

Bebé não é atendido no Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria por passarem dois minutos da hora de fecho

Pais do menino tiveram que ir ao hospital e director do agrupamento diz que vai averiguar o que se passou
Edição de 30.10.2013 | Sociedade
Um bebé de quatro meses com sintomas de febre e dificuldades respiratórias não foi atendido no centro de saúde da Póvoa de Santa Iria, onde os pais o levaram, porque passavam poucos minutos da hora de encerramento. Paulo Fidalgo, pai do menino, garante que passavam dois minutos da hora e que teve de seguir depois para as urgências do Hospital de Vila Franca por não o quererem atender no centro de saúde. O director do Agrupamento de Centros de Saúde Grande Lisboa XII diz que vai averiguar a situação mas Carlos Agostinho diz que esta questão tem a ver com a ética médica. A situação ocorreu no dia 10 de Outubro. Paulo Fidalgo deslocou-se às 21h45 ao centro de saúde. Na altura estava uma utente a ser atendida pelo médico e o bebé teve que esperar. Quando a consulta acabou já passava das 22h00, hora de encerramento da unidade de saúde, e o menino já não foi atendido. “Pedimos para falar com o médico e expusemos-lhe a situação mas ele mandou-nos para o hospital de Vila Franca”, conta. Paulo Fidalgo lamenta que “só por passarem dois minutos da hora” o clínico se tenha recusado a fazer o atendimento da urgência. “Foi um preciosismo, já nem estava mais ninguém no centro de saúde”, lamenta. Carlos Agostinho, director do agrupamento de centros de saúde, explica que não há memória de casos semelhantes no concelho. “Tem tudo a ver com ética e responsabilidade de cada profissional. Compreendo o lado do utente mas percebo também a necessidade de salvaguardar um número de marcações que permita aos profissionais sair à sua hora”, explica. O centro de saúde da Póvoa de Santa Iria funciona das 08h00 às 22h00, depois de em 2010 se ter equacionado o seu encerramento às 20h00 por falta de médicos disponíveis. O serviço acabou por ser assegurado através da contratação de médicos a firmas privadas, tendo hoje perto de uma dezena de clínicos ao serviço. O centro de saúde serve cerca de 58 954 pessoas das localidades da Póvoa de Santa Iria, Forte da Casa e Vialonga. Em todo o concelho há 141 mil utentes inscritos nos centros de saúde.
Bebé não é atendido no Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria por passarem dois minutos da hora de fecho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...