uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Coligação Novo Rumo contra aquisição do Vila Franca Centro pela câmara

Socialistas com maioria relativa no executivo têm a vida mais complicada se pretenderem ficar com o centro comercial
Edição de 30.10.2013 | Sociedade
A Coligação Novo Rumo, liderada pelo PSD, está contra a aquisição pela Câmara de Vila Franca de Xira do Vila Franca de Centro. Considera que a instalação dos serviços municipais no centro comercial não é uma prioridade e já deixou claro que votará contra as propostas que o PS que governa o município faça nesse sentido. Uma situação que vem complicar a vida aos socialistas que estão em maioria relativa tendo em conta que a CDU também sempre se mostrou contra o negócio. O vereador da coligação, Rui Rei, alertou o presidente do município, Alberto Mesquita, para outras questões “mais urgentes” de resolver no município, como o investimento em “capital humano” e o apoio nas questões sociais. Numa altura em que é falada a hipótese de compra, por parte da câmara, das instalações onde funcionou o centro comercial Vila Franca Centro - que encerra esta quinta-feira, 31 de Outubro por falta de condições - o autarca avisou que a “ganância de uns poucos” não deverá prejudicar os interesses dos muitos que habitam no concelho.“A câmara deve reflectir, numa altura em que temos Vila Franca com fortes índices de degradação e onde assistimos à morte lenta do comércio, se esta é uma boa aposta. Investir em novos edifícios não é uma prioridade. Não tomaremos uma decisão favorável sem termos uma avaliação séria e rigorosa dos montantes envolvidos e das poupanças que essa mudança representará”, alertou o autarca.O actual presidente, Alberto Mesquita, não beneficia de maioria absoluta e por isso terá de negociar com a oposição os moldes de aquisição do edifício, que já vem sendo discutida desde o final do mandato de Maria da Luz Rosinha. A CDU tem-se manifestado contra a aquisição do Vila Franca Centro por não concordar com a contrapartida exigida pela Obriverca, dona do centro comercial. Que é a entrega por parte da câmara, juntamente com o valor de compra, do edifício onde funcionam os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...