uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Foram-se os pombos mortos mas ficou o mau cheiro

Edição de 06.11.2013 | Sociedade
Alguns moradores vizinhos do pombal em Muge onde foram encontrados diversos pombos mortos com sinais de abandono queixam-se que, apesar das carcaças das aves terem sido removidas pelo proprietário, permanece um mau cheiro difícil de suportar associado às deficientes condições de higiene e limpeza do local.Tal como O MIRANTE noticiou na altura, mais de uma dezena de pombos correio foram encontrados mortos no fim de semana de 19 e 20 de Outubro num pombal em Muge, concelho de Salvaterra de Magos, num pombal privado junto à Estrada Nacional 118. A Guarda Nacional Republicana foi ao local e tomou conta da ocorrência. “Foram realizadas diligências com a entidade de saúde competente, contudo actualmente a Guarda desconhece qual o motivo pelo qual os pombos morreram”, refere o Comando Territorial da GNR de Santarém em esclarecimento solicitado pelo nosso jornal. A mesma fonte diz que o posto da GNR de Marinhais contactou com o proprietário das aves para solucionar a situação e que este procedeu à remoção das aves. Contudo, segundo a GNR, posteriormente constatou-se que a limpeza do local permanecia por realizar, pelo que foram efectuadas diligências pelo Núcleo de Protecção do Ambiente de Coruche junto da Delegada de Saúde de Salvaterra de Magos, “dando-lhe conhecimento da situação por forma a um melhor acompanhamento da situação e possível solução da mesma”. Ainda segundo a Guarda os donos do pombal estão devidamente identificados. O que só por si não adianta grande coisa. Uma moradora vizinha diz que o cheiro insuportável permanece. “Continua tudo por limpar e com as chuvas o cheiro fica ainda pior”, queixa-se inconformada Ilda Antão. José Mantão junta-se ao rol de queixas dizendo que não vive ninguém na casa onde está o pombal já há alguns meses. “Isto parece uma casa abandonada, isto é um cheiro insuportável e ninguém faz nada. É muito triste”, disse a O MIRANTE.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...